Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli não deve definir futuro no Santos antes do fim do Brasileirão; permanência é improvável

Sampaoli não deve definir futuro antes do fim do Brasileirão (Foto: Ivan Storti/SFC)

O técnico Jorge Sampaoli não deve definir o futuro no Santos antes do fim do Campeonato Brasileiro. O último adversário será o Flamengo, em 8 de dezembro.

Sampaoli espera saber quanto o Peixe poderá investir para 2020 e prioriza as últimas rodadas do Brasileirão em busca da vaga direta na Libertadores da América – o título é sonho distante.

Neste momento, pelas informações iniciais passadas pelo Alvinegro à comissão técnica, a tendência é de saída antes do fim do contrato, que termina em dezembro de 2020. Mais do que reforços, Jorge Sampaoli não vê chance de manutenção do atual elenco.

“Há uma realidade que como pessoa física adoraria estar aqui. Viver em Santos foi o melhor que ocorreu comigo. Depois está o profissional, não quero enganar a torcida, vender situações que não existem. Tentei me reunir com Paulo (Autuori), mas não temos claro ainda o próximo ano, necessidades, balanço. Na próxima semana livre conversaremos sobre os jogadores que pensarão (para reforçar o elenco), não tenho claro. Me apresentaram projeto com dificuldade para 2020, mas não sei se clube pode gerar recursos para fazer essa campanha (atual), para mim excelente, se transformar em título. Não tenho claro. Há diferença como cidadão de Santos e de resolver com sensatez e profissionalismo meu futuro”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva na última quinta-feira.

O Santos tem sérios problemas financeiros e deve, atualmente, dois meses em direito de imagem. O Peixe precisa diminuir a folha salarial para 2020 e não prevê grandes investimentos. Para piorar, precisa vender pelo menos um titular – Lucas Veríssimo e Soteldo são os mais cotados. Gustavo Henrique, em fim de contrato, e Jorge, emprestado pelo Monaco (FRA), Devem sair.

O Alvinegro é o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, com 55 pontos, a cinco do Palmeiras e a 13 do líder Flamengo.

Mais conteúdo sobre

Futebol

Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli não deve definir futuro no Santos antes do fim do Brasileirão; permanência é improvável

Sampaoli não deve definir futuro antes do fim do Brasileirão (Foto: Ivan Storti/SFC)

O técnico Jorge Sampaoli não deve definir o futuro no Santos antes do fim do Campeonato Brasileiro. O último adversário será o Flamengo, em 8 de dezembro.

Sampaoli espera saber quanto o Peixe poderá investir para 2020 e prioriza as últimas rodadas do Brasileirão em busca da vaga direta na Libertadores da América – o título é sonho distante.

Neste momento, pelas informações iniciais passadas pelo Alvinegro à comissão técnica, a tendência é de saída antes do fim do contrato, que termina em dezembro de 2020. Mais do que reforços, Jorge Sampaoli não vê chance de manutenção do atual elenco.

“Há uma realidade que como pessoa física adoraria estar aqui. Viver em Santos foi o melhor que ocorreu comigo. Depois está o profissional, não quero enganar a torcida, vender situações que não existem. Tentei me reunir com Paulo (Autuori), mas não temos claro ainda o próximo ano, necessidades, balanço. Na próxima semana livre conversaremos sobre os jogadores que pensarão (para reforçar o elenco), não tenho claro. Me apresentaram projeto com dificuldade para 2020, mas não sei se clube pode gerar recursos para fazer essa campanha (atual), para mim excelente, se transformar em título. Não tenho claro. Há diferença como cidadão de Santos e de resolver com sensatez e profissionalismo meu futuro”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva na última quinta-feira.

O Santos tem sérios problemas financeiros e deve, atualmente, dois meses em direito de imagem. O Peixe precisa diminuir a folha salarial para 2020 e não prevê grandes investimentos. Para piorar, precisa vender pelo menos um titular – Lucas Veríssimo e Soteldo são os mais cotados. Gustavo Henrique, em fim de contrato, e Jorge, emprestado pelo Monaco (FRA), Devem sair.

O Alvinegro é o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, com 55 pontos, a cinco do Palmeiras e a 13 do líder Flamengo.

Mais conteúdo sobre

Futebol

Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli não deve definir futuro no Santos antes do fim do Brasileirão; permanência é improvável

Sampaoli não deve definir futuro antes do fim do Brasileirão (Foto: Ivan Storti/SFC)

O técnico Jorge Sampaoli não deve definir o futuro no Santos antes do fim do Campeonato Brasileiro. O último adversário será o Flamengo, em 8 de dezembro.

Sampaoli espera saber quanto o Peixe poderá investir para 2020 e prioriza as últimas rodadas do Brasileirão em busca da vaga direta na Libertadores da América – o título é sonho distante.

Neste momento, pelas informações iniciais passadas pelo Alvinegro à comissão técnica, a tendência é de saída antes do fim do contrato, que termina em dezembro de 2020. Mais do que reforços, Jorge Sampaoli não vê chance de manutenção do atual elenco.

“Há uma realidade que como pessoa física adoraria estar aqui. Viver em Santos foi o melhor que ocorreu comigo. Depois está o profissional, não quero enganar a torcida, vender situações que não existem. Tentei me reunir com Paulo (Autuori), mas não temos claro ainda o próximo ano, necessidades, balanço. Na próxima semana livre conversaremos sobre os jogadores que pensarão (para reforçar o elenco), não tenho claro. Me apresentaram projeto com dificuldade para 2020, mas não sei se clube pode gerar recursos para fazer essa campanha (atual), para mim excelente, se transformar em título. Não tenho claro. Há diferença como cidadão de Santos e de resolver com sensatez e profissionalismo meu futuro”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva na última quinta-feira.

O Santos tem sérios problemas financeiros e deve, atualmente, dois meses em direito de imagem. O Peixe precisa diminuir a folha salarial para 2020 e não prevê grandes investimentos. Para piorar, precisa vender pelo menos um titular – Lucas Veríssimo e Soteldo são os mais cotados. Gustavo Henrique, em fim de contrato, e Jorge, emprestado pelo Monaco (FRA), Devem sair.

O Alvinegro é o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, com 55 pontos, a cinco do Palmeiras e a 13 do líder Flamengo.

Mais conteúdo sobre

Futebol

Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli não deve definir futuro no Santos antes do fim do Brasileirão; permanência é improvável

Sampaoli não deve definir futuro antes do fim do Brasileirão (Foto: Ivan Storti/SFC)

O técnico Jorge Sampaoli não deve definir o futuro no Santos antes do fim do Campeonato Brasileiro. O último adversário será o Flamengo, em 8 de dezembro.

Sampaoli espera saber quanto o Peixe poderá investir para 2020 e prioriza as últimas rodadas do Brasileirão em busca da vaga direta na Libertadores da América – o título é sonho distante.

Neste momento, pelas informações iniciais passadas pelo Alvinegro à comissão técnica, a tendência é de saída antes do fim do contrato, que termina em dezembro de 2020. Mais do que reforços, Jorge Sampaoli não vê chance de manutenção do atual elenco.

“Há uma realidade que como pessoa física adoraria estar aqui. Viver em Santos foi o melhor que ocorreu comigo. Depois está o profissional, não quero enganar a torcida, vender situações que não existem. Tentei me reunir com Paulo (Autuori), mas não temos claro ainda o próximo ano, necessidades, balanço. Na próxima semana livre conversaremos sobre os jogadores que pensarão (para reforçar o elenco), não tenho claro. Me apresentaram projeto com dificuldade para 2020, mas não sei se clube pode gerar recursos para fazer essa campanha (atual), para mim excelente, se transformar em título. Não tenho claro. Há diferença como cidadão de Santos e de resolver com sensatez e profissionalismo meu futuro”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva na última quinta-feira.

O Santos tem sérios problemas financeiros e deve, atualmente, dois meses em direito de imagem. O Peixe precisa diminuir a folha salarial para 2020 e não prevê grandes investimentos. Para piorar, precisa vender pelo menos um titular – Lucas Veríssimo e Soteldo são os mais cotados. Gustavo Henrique, em fim de contrato, e Jorge, emprestado pelo Monaco (FRA), Devem sair.

O Alvinegro é o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, com 55 pontos, a cinco do Palmeiras e a 13 do líder Flamengo.

Mais conteúdo sobre

Futebol

Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli não deve definir futuro no Santos antes do fim do Brasileirão; permanência é improvável

Sampaoli não deve definir futuro antes do fim do Brasileirão (Foto: Ivan Storti/SFC)

O técnico Jorge Sampaoli não deve definir o futuro no Santos antes do fim do Campeonato Brasileiro. O último adversário será o Flamengo, em 8 de dezembro.

Sampaoli espera saber quanto o Peixe poderá investir para 2020 e prioriza as últimas rodadas do Brasileirão em busca da vaga direta na Libertadores da América – o título é sonho distante.

Neste momento, pelas informações iniciais passadas pelo Alvinegro à comissão técnica, a tendência é de saída antes do fim do contrato, que termina em dezembro de 2020. Mais do que reforços, Jorge Sampaoli não vê chance de manutenção do atual elenco.

“Há uma realidade que como pessoa física adoraria estar aqui. Viver em Santos foi o melhor que ocorreu comigo. Depois está o profissional, não quero enganar a torcida, vender situações que não existem. Tentei me reunir com Paulo (Autuori), mas não temos claro ainda o próximo ano, necessidades, balanço. Na próxima semana livre conversaremos sobre os jogadores que pensarão (para reforçar o elenco), não tenho claro. Me apresentaram projeto com dificuldade para 2020, mas não sei se clube pode gerar recursos para fazer essa campanha (atual), para mim excelente, se transformar em título. Não tenho claro. Há diferença como cidadão de Santos e de resolver com sensatez e profissionalismo meu futuro”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva na última quinta-feira.

O Santos tem sérios problemas financeiros e deve, atualmente, dois meses em direito de imagem. O Peixe precisa diminuir a folha salarial para 2020 e não prevê grandes investimentos. Para piorar, precisa vender pelo menos um titular – Lucas Veríssimo e Soteldo são os mais cotados. Gustavo Henrique, em fim de contrato, e Jorge, emprestado pelo Monaco (FRA), Devem sair.

O Alvinegro é o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, com 55 pontos, a cinco do Palmeiras e a 13 do líder Flamengo.

Mais conteúdo sobre

Futebol