Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli se “amarga” com saída de Carille e desconversa sobre futuro no Santos

Sampaoli lamenta saída de Carille no Corinthians (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O técnico do Santos, Jorge Sampaoli, comentou a demissão de Fábio Carille no Corinthians. O colega caiu depois de derrota por 4 a 1 para o Flamengo.

Sampaoli lamentou a saída do treinador e aproveitou para criticar a cultura de mudança de comando no futebol.

“Há muito movimento de treinadores. Tem a ver com sociedade e meios de comunicação. Isso decanta em uma só pessoa. Jogadores e dirigentes se isolam porque sabem o responsável da adversidade. Sobretudo na América do Sul são responsáveis absolutos e nem somos só os responsáveis pelos êxitos. São os jogadores. É um caso mais de um colega. Isso me amarga, amanhã será eu seguramente. Com a particularidade de que somos descartáveis”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

Na sequência, o argentino desconversou sobre o futuro no Santos e aproveitou o caso de Carille para justificar.

“Fico feliz pelo carinho com a camiseta, meu carinho com as pessoas dessa cidade. Sinto apreço e isso conta. Mas como expliquei na última vez, como cidadão adoraria estar aqui. Como profissional tenho que ser responsável. Não posso durar quatro partidas e isso termina rápido. No futebol ninguém tem memória. Querem tudo já como foi contra o Corinthians. Energia negativa a todo tempo gerou o que ocorreu. Isso não vai mudar. Não dá para revolucionar condições estabelecidas pelo meio de comunicação, redes sociais e torcida que quer ganhar de qualquer forma. Imaginem o jogador de futebol, que precisa estar alegre. Estão condicionados pelo entorno. Isso é um decréscimo. Ambientes são negativos para quem quer protagonizar porque obrigação é ganhar como seja”, explicou.

“Estou focado no agora. Na sequência de partidas. Depois da viagem vamos ver o que o clube quer para o futuro e se tenho possibilidade de me sentir cômodo com o projeto do ano próximo. Não falamos ainda porque não pude deixar de planejar jogos todos os dias. Jogaremos a vida na quarta e no domingo (sábado)”, concluiu.

Terceiro colocado no Brasileirão, o Santos voltará a campo para enfrentar o Avaí, quarta-feira, na Ressacada, pela 31ª rodada do Brasileirão. A partida de sábado citada por Sampaoli será diante do Goiás, em Goiânia.

Mais conteúdo sobre

Futebol