Conteúdo por Gazeta Esportiva

Santos aciona dirigentes e empresários, mas segue longe de “limpar estoque”

Bryan Ruiz não recebe propostas oficiais (Ivan Storti/SFC)

O Santos tem dificuldade para “limpar o estoque”, como costuma dizer o presidente José Carlos Peres. O zagueiro Fabián Noguera, o lateral-direito Matheus Ribeiro e o volante Guilherme Nunes seguem treinando separadamente. Bryan Ruiz trabalha com o elenco principal, mas não está nos planos do técnico Jorge Sampaoli.

Peres acionou dirigentes e empresários, porém, não viu avanço nas últimas semanas. “Estamos trabalhando até de madrugada nisso. Está difícil”, resumiu o presidente, em contato com a Gazeta Esportiva. 

A economia com o quarteto seria de pouco mais de R$ 1 milhão por mês. O Peixe e os agentes ofereceram os atletas para diversos clubes, mas nenhuma negociação avançou consideravelmente. O tempo de inatividade pesa contra em meio à reta final da temporada.

Outros jogadores com possibilidade de saída são Cueva e Jean Mota. O peruano está na mira do Metz (FRA). Jean foi procurado pelo Shabab Ah Ahli, dos Emirados Árabes, e o desabafo por estar na reserva deve tirar ainda mais seu espaço no elenco. 

Há também os Meninos da Vila na “vitrine”. Kaique Rocha negocia com a Sampdoria (ITA). Yuri Alberto também tem contrato perto do fim e a diretoria admite vendê-lo por “poucos milhões”. 

Mais conteúdo sobre

Futebol