Conteúdo por Gazeta Esportiva

Santos faz ação pelo futebol feminino em parceria com a FPF e a Uber

Uma ação na vitória do Santos sobre Corinthians chamou atenção na noite da última quarta-feira. Em parceria entre a Federação Paulista, o Alvinegro Praiano e a Uber, marca de aplicativo de transporte, a torcida do Peixe estendeu um bandeirão em apoio ao futebol feminino.

Quem estava na Vila Belmiro, ou acompanhava a transmissão pela televisão, se surpreendeu com o bandeirão aberto nas arquibancadas laterais do estádio. Nele, acompanhavam os dizeres: “Infelizmente, esta bandeira vai ser mais vista que o futebol feminino”, junto com a hashtag “#AcreditaNelas”.

A intenção da campanha foi denunciar a pouca visibilidade do futebol feminino no país, e o baixo investimento na modalidade. Tudo isso em meio à Copa do Mundo Feminina, que acontece na França, ressaltando a relevância de “levantar a bandeira” em todos os momentos.

Em parceria com a FPF e a Uber, Santos fez ação pelo futebol feminino (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O presidente do Santos, José Carlos Peres, destacou da importância de valorizar a modalidade independentemente da época. “O futebol feminino merece ser lembrado e exaltado não apenas em momentos de grandes competições internacionais, mas todos os dias de forma consistente e profissional. É isso que orgulhosamente fazemos no Santos”.

O presidente completou falando sobre o vitorioso time feminino do Santos. “As Sereias da Vila fazem parte de nossa identidade, história e contribuem de forma constante para nossas glórias esportivas. É um exemplo e inspiração para outros clubes brasileiro abraçarem de fato a categoria e termos um futebol feminino cada vez mais forte em nosso país”.

A categoria feminina do Santos foi criada em 1997, e teve as atividades encerradas em 2011. No ano de 2015, porém, elas foram retomadas. Atualmente a equipe santista feminina ocupa a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. As Sereias da Vila têm 24 pontos, os mesmos do líder Corinthians, mas perde nos critérios de desempate. Vale lembrar que a equipe é bicampeã da Libertadores (2009 e 2010), e já conquistou o Campeonato Brasileiro em 2017.

Mais conteúdo sobre

Futebol Feminino