Conteúdo por Gazeta Esportiva

Se voltar ao Corinthians, Jô pode fazer dupla com seu melhor sucessor

O torcedor do Corinthians vive a expectativa de um retorno do centroavante Jô, que tenta se desvincular do Nagoya Grampus, do Japão. Caso consiga voltar ao Timão, ao menos ainda nesta temporada, o ídolo da Fiel pode fazer dupla com o argentino Mauro Boselli, que foi o seu melhor sucessor.

Jô fez uma temporada acima da média em 2017, quando foi crucial para as conquista do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro daquele ano. O centroavante anotou 25 gols em 61 partidas na temporada, sendo o artilheiro do torneio nacional com 18 bolas nas redes.

No final daquele ano, porém, Jô deixou o clube rumo ao futebol japonês e o Timão teve dificuldades para encontrar um sucessor. O clube foi atrás de diversos nomes na tentativa de encontrar um novo homem-gol, mas até hoje nenhum conquistou de vez a confiança da Fiel.

Entre os substitutos, quem se deu melhor até aqui foi o argentino Mauro Boselli. Contratado no ano passado com grande esperança, o centroavante tem 17 gols anotados em 61 partidas com a camisa alvinegra. Ele demorou para se consolidar no ataque corintiano, mas começava a emplacar uma boa sequência em 2020, até a paralisação pela pandemia. Mesmo sem números impactantes é o que mais se destacou e o único que permanece no clube.

Outras apostas do Timão foram ainda mais tímidas em números de gols marcados e não deixaram tantas saudades. Em 2018, a equipe teve Kazim, Junior Dutra, Matheus Matias, Roger e o prata da casa Carlinhos na disputa pela posição. Todos passaram longe de animar a torcida, e o clube reformulou o setor para a temporada a seguinte.

Em 2019, além de Boselli, a diretoria corintiana trouxe Vagner Love e repatriou Gustagol, que estava emprestado ao Fortaleza. O primeiro atuou menos como centroavante e, depois de 11 gols em 59 jogos, deixou o clube na última semana para retornar o futebol russo. Já o segundo até teve um bom começo, mas passou longe de convencer e foi emprestado ao Internacional nesta temporada.

Com a vaga aberta no elenco para a sua volta, Jô pode, então, ter que disputar posição com Boselli ou até fazer uma dupla de ataque com ele. Vale lembrar que o contrato do argentino com o Corinthians é válido até o final de 2020, mas deve ser renovado. A cria do Terrão também tem vínculo até o fim da temporada com o Nagoya Grampus, mas tenta romper para voltar ao Timão ainda no segundo semestre.

Futebol