Segundo revista, Spider tem R$ 16 milhões bloqueados pelo UFC

Publicação diz que bolsa seria paga, mas está presa até resolução de acusação de doping

Divulgação

O teste positivo de Anderson Silva para substãncias que são metabólitos de anabolizantes não prejudicam sua carreira apenas dentro do octógono. Além de manchar a imagem de um atleta considerado por muitos como ídolo nacional, o polêmico caso pode prejudicar sua própria vida. Segundo o jornalista Lauro Jardim, da revista Veja, Spider teve os US$ 6 milhões (cerca de R$ 16,2 milhões) que receberia pela volta ao octógono bloqueados pelo UFC.

Ainda segundo a publicação, a bolsa se manterá congelada até que o julgamento sobre o caso, que está previsto para acontecer no dia 17 de fevereiro, aconteça. Após a luta, foi anunciado que Anderson receberia a bolsa de US$ 800 mil (cerca de R$ 2,1 milhões) pelo combate, mas isso não inclui os valores extras pagos pela organização e sua participação nas vendas de pay-per-view.

Spider foi flagrado em teste surpresa realizado no dia 9 de janeiro, antes de sua vitória contra Nick Diaz, pelo UFC 183. O exame flagrou a presença de duas substâncias proibidas. Seu futuro no UFC ainda é incerto. Enquanto o caso não é concluído, o presidente do UFC Dana White optou por manter o brasileiro como treinador do TUF Brasil 4, reality show do UFC que está sendo gravado em Las Vegas (EUA).

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...