Conteúdo por Gazeta Esportiva

Seleção feminina de vôlei domina Porto Rico em estreia no Pan-Americano

A Seleção Brasileira feminina de vôlei passa por uma boa fase. Na semana passada, o time treinado por José Roberto Guimarães carimbou o passaporte para os Jogos Olímpicos de 2020 e, nesta quarta-feira, conquistou outro triunfo. Jogando com uma equipe mista, as meninas massacraram as porto-riquenhas na estreia: 3 sets a 0 (parciais de 25/16, 25/16, 25/15).

A única dificuldade que o Brasil enfrentou foi logo nos primeiros momentos do jogo. A Seleção de Porto Rico aproveitou um apagão das jogadoras brasileiras para abrir uma vantagem de 5 pontos. O comandante verde-amarelo pediu um tempo técnico e, imediatamente, as rédeas foram retomadas. Dali em diante, os talentos individuais começaram a brilhar.

Dentre as jogadoras que participaram do torneio Pré-Olímpico, apenas seis (Macris, Mara, Mayany, Lorenne, Paula Borgo e Lana) estavam disponíveis. Como um todo, o Brasil teve uma atuação sólida. No entanto, Macris e Lorenne são os nomes que merecem mais destaque.

Seleção Brasileira estreou com vitória no Pan (Foto:Divulgação/CBV)

Aos 30 anos, Macris mostrou que é fundamental para o time. A levantadora apareceu quando o Brasil precisou de pontos importantes. “Uma estreia com vitória é muito positiva, pois faz com que as jovens ganhem confiança. Além disso, fiquei muito contente com a consistência que nós mostramos para sair da dificuldade imposta no primeiro set. Temos que manter a cabeça fria”, pontuou.

Depois de anotar 13 pontos na partida, Lorenne falou sobre a importância de ‘começar com o pé direito’. “Tenho certeza que vamos melhorar muito ainda. Cometemos erros bobos durante o jogo, mas acredito que isso aconteceu porque treinamos só duas vezes para esse confronto. Eu sinto que a equipe está segura. A pressão da estreia não conseguiu nos vencer”, finalizou.

O Brasil volta a jogar nesta quinta-feira, às 11 horas (de Brasília), contra a Argentina.

Pan 2019