Seleção masculina perde de Cuba na semi e vai disputar o bronze do vôlei no Pan

Atualizado

Em um jogo no qual nada deu certo, e tudo foi perfeito para o rival, a seleção brasileira masculina de vôlei foi derrotada por Cuba, neste sábado (3), nas semifinais da modalidade nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Sem qualquer dificuldade, a equipe caribenha venceu por 3 sets a 0 – com as parciais de 25/16, 25/22 e 25/21.

Resta ao Brasil agora, que joga no Pan com um time B – o principal está na Bulgária para a disputa do Pré-Olímpico, na semana que vem -, a luta pela medalha de bronze neste domingo. O ponteiro Kadu foi o maior pontuador da seleção brasileira, com 12 acertos. O cubano Mergarejo foi quem mais pontuou no jogo, com o total de 17.

Após a partida, o capitão Éder lamentou o resultado negativo. “Sabíamos que íamos enfrentar uma grande equipe, principalmente no potencial físico, mas não esperávamos jogar tão abaixo. Talvez tenhamos evitado nas decisões de ataque e isso mudou nosso estilo de jogo. A partir da metade do segundo set e no terceiro conseguimos voltar o padrão, mas foi tarde demais”, analisou.

O central ainda comentou sobre a expectativa para a luta pelo bronze neste domingo. “É uma pena. Nosso time vinha muito bem, estávamos muito confiantes em jogar a final amanhã (domingo), mas agora não podemos baixar a cabeça. Temos um compromisso importante amanhã e vamos fazer de tudo para buscar essa medalha”, afirmou Eder.

O técnico Marcelo Fronckowiak fez questão de elogiar a atuação do adversário deste sábado. “Nós jogamos contra a seleção principal de Cuba, enquanto a seleção brasileira tem um grupo jovem diante dessa realidade que enfrentamos de ter o Pré-Olímpico quase ao mesmo tempo do Pan. Cuba foi superior fisicamente no ataque e nos colocou pressão desde o primeiro momento. Não soubemos sair disso. Eles foram melhores, mas nós também fomos aquém daquilo que poderíamos fazer”, concluiu.

Mais conteúdo sobre

Vôlei