Conteúdo por Gazeta Esportiva

“Só no Playstation”, diz Jesus sobre intensidade nos 90 minutos

Atualizado

O Flamengo sofreu, mas conseguiu avanças às quartas de final da Libertadores com uma vitória nos pênaltis sobre o Emelec, na noite desta quarta-feira, no Maracanã. Após um primeiro tempo eletrizante e o placar de 2 a 0 em 20 minutos de jogo, a equipe rubro-negra não conseguiu manter o ritmo no segundo tempo e deu espaço para os equatorianos tentarem a reação, mas soube segurar o placar.

Com o resultado mantido, a decisão da vaga foi para os pênaltis, já que o Emelec tinha vencido também por 2 a 0 no Equador, e, ao contrário da eliminação da Copa do Brasil diante do Athlético Paranaense, os jogadores do Fla converteram 4 tiros diretos e venceram a disputa por 4 a 2.

A evidente queda de ritmo na etapa final foi objeto de questionamento ao técnico Jorge Jesus em sua coletiva após a partida. O treinador português elogiou o grupo e a atuação da equipe nos primeiros 45 minutos, e ironizou a expectativa de que a equipe pudesse manter a mesma intensidade até o fim.

“É impossível uma equipe jogar como o Flamengo fez por 45 minutos, quando o Emelec não fez um arremate. Foram 70% de posse de bola, como que você quer que uma equipe seja, no Brasil, China ou Europa, como o Flamengo foi por 105 metros pressionando o portador da bola e chegue na segunda parte com a mesma intensidade? Sabe onde isso acontece? No PlayStation. Somente no Playstation”, retrucou Jesus se referindo ao popular videogame.

O comandante disse ainda que o bom desempenho nas cobranças de pênaltis não foi questão de sorte, e sim de trabalho específico realizado nos últimos dias.

“Era difícil mudar com o carro em andamento, mas conseguimos e trabalhamos bem a equipe para o caso de penalidades. Não é sorte, é trabalho. E viemos trabalhar ao longo do tempo, inclusive hoje pela manhã,” revelou.

Jorge Jesus ressaltou o trabalho do departamento médico rubro-negro, que colocou os meias Éverton Ribeiro e Arrascaeta em condições de atuar pelo menos em parte do confronto decisivo.

“Quero agradecer ao departamento médico do Flamengo pela forma profissional que recuperaram em pouco tempo o Éverton e Arrascaeta. Foram muito importantes e acabaram os dois sem problema nenhum. Espero que tudo esteja normal amanhã (quinta) e, se estiver, conto com eles contra o Bahia,” afirmou se referindo ao confronto do próximo domingo pelo Brasileirão.

O elenco se reapresenta na tarde desta quinta-feira, no Ninho do Urubu, quando os titulares farão um trabalho regenerativo. O grupo treinará ainda na tarde de sexta e no sábado pela manhã antes de seguir para Salvador (BA).

Futebol