Sob novo comando, Avaí busca inspiração do primeiro trimestre para voltar a sorrir no ano

Atualizado

Em fase final da intertemporada em Águas Mornas, o Avaí, já estrutura-se com os métodos de Alberto Valentim. Sem somar uma única vitória nos nove primeiros jogos da Série A 2019, além da troca do técnico (que substituiu Geninho), o Leão da Ilha precisa recuperar o terreno perdido na tabela onde ocupa a 20ª posição.

Leia mais

O cenário atual é meio assustador no Avaí. São 12 jogos sem vitórias e a lanterna da Série A de maneira isolada. Também por isso a chegada de Alberto Valentim tem sido a válvula de esperança do torcedor azurra que aguarda por dias melhores na tão sonhada elite do futebol nacional.

O Leão reestreia na competição no próximo dia 13, contra o Fortaleza, no Ceará.

Apesar de mau momento, todo o dinamismo da modalidade esconde um time avassalador no primeiro trimestre da temporada. O momento de outrora com um ataque poderoso e um leque de jogadas marcou o time do Sul da Ilha que teve como prêmio o título estadual, o 17º de sua história.

Os números do Avaí, inclusive, retratam essa realidade. Se hoje ainda mostra boas estatísticas, tudo isso é em função desse primeiro momento na temporada.

Dentro do elenco, destaque para a alta rodagem exercida até aqui. Foram 37 atletas a entrarem em campo com a camiseta azurra desde o início da temporada e esse número logo deve aumentar já que, até o momento, o clube anunciou o lateral Léo Morais e o meia Gustavo Ferrareis para a sequência do ano.

Meia Gustavo Ferrareis, vindo de empréstimo do Internacional já trabalhou com os novos companheiros – Anderson Coelho/ND

Outro dado que chama atenção é do zagueiro Betão, líder e capitão mas também o mais punido: foram 13 cartões amarelos até aqui em 29 jogos no ano. Pedro Castro, 31, João Paulo e Getúlio, com 30, são os atletas mais assíduos.

Em 33 jogos no total, o Leão da Ilha soma um aproveitamento de 51%. Esse número, no entanto, deve aumentar uma vez que o clube precisa reagir se não quiser voltar a Série B do brasileiro.

Números de 2019

33 jogos = 14 vitórias, 9 empates, 10 derrotas. Aproveitamento: 51%
48 gols marcados e 25 gols sofridos.

37 jogadores utilizados.

Mais presentes:
Pedro Castro – 31 jogos
Getúlio e João Paulo – 30 jogos.

Mais gols:
Daniel Amorim – 14 gols em 26 jogos

Mais assistências:
Iury – 7 assistências em 18 jogos

Mais amarelos
Betão – 13 amarelos em 29 jogos

Lembram deles?
Jô, Luanderson, Nuno e Wesley – 1 jogo cada.

Futebol