Conteúdo por Gazeta Esportiva

Taison e Dentinho são vítimas de racismo em clássico ucraniano

Por meio de uma nota oficial, o Shakhtar declarou apoio a seus atletas, além de reiterar o combate à discriminação: “O FC Shakhtar se opõe categoricamente a qualquer manifestação de racismo, discriminação racial, xenofobia e intolerância relacionada. Não pode haver justificativa para aqueles que insultam com base em cores, crenças religiosas ou políticas. Esse comportamento é inaceitável nos países civilizados e nos campeonatos de futebol. A UEFA aplica as sanções mais rigorosas a clubes e associações cujos torcedores demonstram racismo nas partidas”.

“O FC Shakhtar é uma grande família de jogadores de futebol, para quem esses incidentes humilhantes trazem dor e decepção. Condenamos esse comportamento do público, sempre apoiaremos e protegeremos nossos jogadores. Pedimos às autoridades do futebol, aos clubes que parem o racismo nos estádios”, publicou o Shakhtar Donetsk.

Mais Esportes