Conteúdo por Gazeta Esportiva

Tchê Tchê reencontra Palmeiras pela primeira vez no São Paulo

O Choque-Rei das 19 horas (de Brasília) deste sábado, no Morumbi, marcará não só o reinício do Campeonato Brasileiro para dois rivais históricos, mas também o reencontro do volante Tchê Tchê com o Palmeiras, clube pelo qual atuou entre 2016 e 2018.

Destaque do Audax na campanha do vice-campeonato paulista de 2016, Tchê Tchê foi contratado pelo Palmeiras em abril daquele ano para a disputa do Campeonato Brasileiro. E rapidamente se adaptou ao esquema de Cuca, virando peça fundamental do meio-campo alviverde.

Para se ter uma ideia da importância de Tchê Tchê naquele Palmeiras, ele disputou 37 de um total de 38 jogos válidos pelo Brasileirão 2016, temporada em que o clube alviverde sagrou-se campeão e findou um jejum de 22 anos sem ganhar o principal título nacional.

Em 2017, contudo, Tchê Tchê não repetiu o desempenho do ano anterior. Nem mesmo quando Cuca voltou ao Palmeiras, cinco meses após sua saída, a parceria conseguiu ter sucesso naquela temporada. Em junho de 2018, o volante foi negociado ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia.

Pouco aproveitado na equipe europeia, Tchê Tchê viu com bons olhos o chamado de Cuca para defender o São Paulo, com quem assinou em abril contrato de quatro temporadas. A negociação custou 5 milhões de euros (R$ 22 milhões) aos cofres tricolores.

Assim como ocorreu no rival, o volante não demorou a se adaptar no São Paulo. Com um gol marcado, ele foi titular em oito dos nove jogos do Tricolor no Campeonato Brasileiro, ficando de fora apenas do duelo com o Atlético-MG por suspensão.

Com 14 pontos ganhos, o São Paulo figura na nona colocação do Brasileiro. O Palmeiras, invicto na competição, lidera, com 25. Pelo torneio nacional, o Tricolor não vence há cinco rodadas, com quatro empates e uma derrota. O último triunfo foi o 1 a 0 sobre o Fortaleza, no Castelão, em 12 de maio.

Futebol