Conteúdo por Gazeta Esportiva

Técnico da Bolívia lamenta falta de atenção e espaço dado a Guerrero

A Bolívia amargou novamente uma derrota na Copa América. Após estrear perdendo por 3 a 0 para o Brasil, a equipe de Eduardo Villegas saiu na frente do Peru, mas tomou a virada para acumular mais um revés na competição, dessa vez por 3 a 1. Para o treinador, o espaço dado a Paolo Guerrero, dono de um gol e uma assistência na partida, foi fundamental para o resultado negativo.

“Mais do que o aspecto psicológico, faltou atenção e concentração. A defesa deu muito espaço para Guerrero. em uma competição de alto nível como a Copa América, não podemos dar espaços para um jogador como ele”, elucidando que a falta de experiência dos atletas no setor é um dos motivos pelo fraco desempenho defensivo.

“Durante dez anos jogamos com outros jogadores na zaga central, e estamos fazendo essa renovação, introduzindo jogadores que não são jovens de idade, mas novos na seleção. É um processo gradual”, completou o treinador.

Apesar das duas derrotas na competição, a Bolívia ainda sonha com o terceiro lugar, que, dependendo de resultados dos outros grupos, pode render classificação ao mata-mata. Para ao menos almejar isso, o time precisa vencer a Venezuela, em duelo marcado para este sábado, às 16 horas (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte.

“Vamos buscar a vitória nessa partida, é a nossa última oportunidade e vamos com tudo. Considerando os resultados, ainda temos a chance de, ganhando o último jogo, alcançar a classificação. Vamos tentar, os jogadores compreenderam que, se perderem o medo, podem se desenvolver, se soltar e agredir a qualquer adversário”, finalizou.

Copa América