Conteúdo por Gazeta Esportiva

Técnicos torcem nariz para o VAR após jogo com dois gols anulados

Atualizado

O empate por 0 a 0 entre Colômbia e Chile, registrado na noite desta sexta-feira, teve dois gols anulados pelo VAR. Após a partida disputada em Itaquera pelas quartas de final da Copa América, os técnicos Carlos Queiroz e Reinaldo Rueda torceram o nariz para o recurso.

O português Queiroz, chateado pela eliminação da Colômbia, falou em tom crítico sobre a medida de deixar os lances de impedimento seguirem até o final. Na sequência, sem entrar em detalhes, contou que sua equipe foi surpreendida pela arbitragem pouco antes da partida.

“Não sabemos o que fazer, se vamos ou não”, disse, sobre a questão do impedimento. “Quinze minutos antes, fomos informados de uma mudança de regra. Os deuses do futebol estão loucos. Durante 100 anos, havia uma pessoa em campo para ver as coisas e decidir em um segundo. Agora, temos que parar para ver coisas que já foram vistas”, completou.

O primeiro gol anulado pelo VAR foi marcado pelo chileno Aranguiz ainda na etapa inicial. No segundo tempo, Vidal colocou a bola nas redes, mas o árbitro Nestor Pitana voltou a invalidar a jogada. Reinaldo Rueda, técnico do Chile, também torceu o nariz para o recurso.

“É algo que gera frustração depois de celebrar o gol, mas temos que assimilar, porque é uma realidade”, afirmou, também crítico sobre a dinâmica do impedimento. “Pode causar lesões de atacantes e goleiros na disputa pela bola em uma dividida. Deveria ser revisto”, opinou.

Com o triunfo por 5 a 4 nos pênaltis, o Chile garantiu presença nas semifinais da Copa América. O time comandado por Reinaldo Rueda agora espera pelo vencedor da partida entre Uruguai e Peru, que duelam às 16 horas (de Brasília) deste sábado, no Estádio da Fonte Nova.

Futebol