Tenistas se exaltam e condenam o calor no Aberto da Austrália

Melbourne, sede do Grand Slam, registra temperaturas acima de 40º durante o dia

Divulgação

Não está fácil para os tenistas que disputam o Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada, em Melbourne. O calor está sendo o principal adversário dos atletas durante as partidas.

A alta temperatura nas quadras está incomodando a maioria dos competidores. O canadense Frank Dancevic, por exemplo, alegou que estava se sentindo mal durante sua derrota para o francês Benoit Paire por 3 sets a 0. No segundo set, o jogador paralisou o jogo por um minuto por conta do mal estar.

– É desumano. Eu não acho justo para ninguém, principalmente para os fãs, quando se vê um jogador abandonar uma partida. Tem muitos jogadores reclamando que está muito quente para jogar. Até alguém morrer, eles continuam colocando jogos neste calor – disse Dancevic.

Os confrontos disputados na parte da manhã ocorrem com os termômetros anotando números acima de 40º. Até mesmo as partidas agendadas para o turno da noite têm incomodado os atletas. Foi o caso da russa Maria Sharapova, que venceu a americana Bethanie Mattek-Sands na manhã desta terça-feira (noite em Melbourne).

– Eu não acredito que alguém consiga se preparar para este tipo de calor – comentou Sharapova.

Com a temperatura sendo um assunto recorrente nos arredores das quadras, o diretor médico do torneio, Tim Wood, comentou, durante uma coletiva de imprensa, que o tênis é um esporte de baixo risco em dias de calor. Segundo Wood, as trocas de pontos e intervalos e intervalos entre os games ajudam a aliviar o corpo.

O americano John Isner inovou ao definir como estava a temperatura. Ele desistiu da partida de estreia, contra Martin Klizan, mas por causa de uma lesão no tornozelo direito.

– Parecia um forno. A quadra estava parecendo um forno quando você o abre e vê que as batatas estão prontas – falou Isner.

FRASES

“Estava horrível para jogar. Em condições normais já é complicado disputar ralis. Nessas condições se torna muito mais complicado. Até jogar normalmente é difícil. Desta forma, você não se preocupa apenas com o jogo, mas também em beber mais água, manter-se hidratado e outras variáveis que acabam atrapalhando o foco. Vou tentar me preparar da melhor forma para superar isso” Juan Martin Del Potro.

“Eu coloquei minha garrafa de água no chão da quadra e começou a derreter a parte debaixo. Então, você sabe que está calor” Caroline Wozniacki.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...