Conteúdo por Gazeta Esportiva

Thiago Silva dá receita de como parar Messi: “O maior que vi jogar”

Atualizado

Lionel Messi é o maior jogador que Thiago Silva viu jogar. Quem fez a afirmação foi o próprio zagueiro do Paris Saint-Germain e Seleção Brasileira, em entrevista coletiva concedida neste sábado, na Cidade do Galo, onde o Brasil realiza sua preparação para encarar a Argentina, pelas semifinais da Copa América.

O defensor de 34 anos, aliás, deu ‘o caminho das pedras’ de como parar o craque argentino, adversário da Seleção na partida desta terça-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio do Mineirão.

“É ter cuidado com a bola, um jogador que muitos falam que caminha durante o jogo, mas ele sempre busca o espaço dele pra, quando recuperar a bola, puxar o contra-ataque. Quando formos atacados, é neutralizar as principais jogadas, neutralizar a bola para chegar nele (Messi) um pouco mais na dividida, e não tão limpa. Pra quem estiver marcando, é não buscar roubar a bola, e sim dobrar a marcação”, revelou Thiago Silva, antes de completar.

“Quando a gente se enfrenta na Seleção ou na Champions, é sempre muito difícil encará-lo. É um jogador que, por mais que você estude, você nunca vai entender a qualidade que tem e a diferença que pode fazer. Em determinados momentos, ele tira algo da cartola e faz algo que você não imagina. Esse é o diferencial dele. Claro que como zagueiro tenho que estudar todas as possibilidades e tentar neutralizá-lo da melhor maneira possível”, completou.

Foi neste momento da entrevista coletiva que Thiago Silva fez a revelação de que Lionel Messi é o maior jogador que viu jogar, reiterando que Pelé, Zico e outros grandes nomes do esporte não foram acompanhados de perto pelo próprio zagueiro.

“É difícil de falar o que é o Messi. Para mim, é o maior jogador que vi jogar, e é sempre um privilégio enfrentá-lo. Mas agora é Brasil x Argentina, vamos defender o nosso lado e admirá-lo em outros jogos, mais para frente”, disse.

“Não vi Pelé, não vi Zico, enfim… jogadores que teoricamente se falam muito. Único que vi jogar dessa maneira foi Messi, embora eu tenha visto outros como Ronaldinho, Ronaldo, Adriano. Joguei com Seedorf… mas igual ao Messi não tem. Por isso também temos que exaltar Cristiano Ronaldo, que tem uma disputa praticamente pessoal com ele, disputa igual. Merece tanto respeito quanto o Messi”, completou o zagueiro da Seleção.

Copa América