Conteúdo por Gazeta Esportiva

Tite elogia gramado da Arena Corinthians e diz: “Tenho orgulho daqui”

O técnico Tite abriu um sorriso assim que ouviu uma pergunta a respeito do reencontro com funcionários da Arena Corinthians, casa da partida da Seleção Brasileira contra o Peru, às 16h (de Brasília), pela terceira rodada do Grupo A da Copa América. Elogioso ao gramado que encontrou ao entrar no local, ele não titubeou ao demonstrar felicidade com o retorno ao estádio em que foi campeão brasileiro em 2015.

“Dei um abraço no Kiko, funcionário do campo, dei parabéns. Falei: “Ei, está melhor do que quando eu estava aqui, ein (risos)”. Eles me disseram que ficou um tempo sem jogo e isso ajudou. A atmosfera é inevitável, a gente sente e absorve”, comentou, sem titubear ao realçar seus laços com o clube onde foi campeão mundial.

“Eu tenho orgulho daqui, orgulho da minha passagem, da forma com que eu trabalhei. E vou aproveitar esse gancho que você está me dando: se eu tiver um pouco de carinho do torcedor, que ele transponha para os atletas”, pediu Tite, preocupado com as vaias que os atletas tiveram de ouvir tanto no Morumbi quanto na Fonte Nova.

Dono de história antiga com o Corinthians, o comandante passou três vezes pelo clube, uma delas entre 2004 e 2005, outra de 2010 a 2013, e a última de 2015 a 2016, interrompida justamente para ele se juntar à Seleção. O aproveitamento na Arena, por sinal, é de 83% dos pontos disputados.

Flagrado colocando algumas coisas que estavam no gramado em seu bolso, o técnico do Brasil ainda relembrou uma atitude de Telê Santana, também técnico da Seleção, mas na década de 1980.

“Falavam que o Telê juntava uns negocinhos e tirava do campo. É TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). É sujeira que eu coloco no bolso para jogar no lixo. Aliás, o campo está um tapete. Era um esparadrapo, juntei para jogar no lixo”, concluiu Tite.

Copa América