Conteúdo por Gazeta Esportiva

Tite não revela escalação e nega fantasma do 7 a 1 no Mineirão

Técnico da Seleção concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

Diferentemente da entrevista coletiva antes do confronto diante do Paraguai, quando não escondeu que Allan entraria no onze titular, o técnico Tite preferiu não revelar a escalação que iniciará a partida contra a Argentina, nesta terça-feira, pelas semifinais da Copa América.

Nesta segunda, o comandante da Seleção Brasileira novamente falou com a imprensa, mas evitou dar qualquer pista do time do jogo no Estádio do Mineirão, às 21h30 (horário de Brasília).

“Filipe Luís eu não vou falar (risos). Não vou dar a escalação, não sei. Sei, mas não falo (risos). Trabalhamos com todos os atletas, alguns em estágio mais avançado, outros não, mas trabalhamos com todos”, revelou Tite, falando também se o Brasil tem obrigação de mostrar mais organização em campo com relação aos argentinos, que trocaram constantemente de comando técnico nos últimos anos.

“Talvez sim, pelo tempo. Mas, ao mesmo tempo, é uma modificação, temos 9 ou 10 atletas que não estavam conosco depois da Copa.”

Questionado se o Mineirão, palco da partida desta terça-feira e do fatídico 7 a 1 sofrido perante a Alemanha na Copa de 2014, representa qualquer tipo de ‘fantasma’ aos atuais integrantes da Seleção Brasileira, Tite negou e reiterou o carinho do torcedor mineiro.

“Nós perdemos de 7 a 1, ganhamos da Alemanha e fomos campeões depois, perdemos em 1950 no Maracanã, para o Uruguai… pega a história e a gente escolhe qual capítulo dela a gente quer olhar. O que a gente tem é o momento, um grande clássico, duas grandes equipes no local que, talvez, mais carinho do torcedor nós tivemos. Pra mim, foi o local que mais carinho tivemos, dessa empatia e carinho do torcedor. Mais do que Porto Alegre, minha terra”, finalizou o treinador.

Copa América