Conteúdo por Gazeta Esportiva

Tite usou com Messi tática de 2012 que parou Neymar contra o Corinthians

Tite dificilmente altera a estrutura de suas equipes. Mas, às vezes a necessidade fala mais alto. Em 2012, o então técnico do Corinthians montou uma estratégia específica para controlar Neymar. Assim, anulou o craque santista da época e levou o Timão à final da Libertadores.

Nessa terça-feira, preocupado com Lionel Messi, Tite voltou a pedir de seus jogadores uma movimentação peculiar, exatamente como há sete anos. O melhor jogador do mundo teve atenção especial do comandante brasileiro.

“Firmino, Coutinho e Arthur. Era o setor essencial para não deixar o Messi jogar, e de ter as flechas nas pontas”, explicou. “Neutralizar tu não consegue (sic). Mexe a estrutura. Trouxemos o Firmino para a faixa central”, continuou.

No intervalo, Everton deixou a partida após pouco participar. Willian entrou em seu lugar. Para muitos, o Cebolinha ficou devendo, mas, não foi bem assim que a situação se apresentou para Tite.

“O Alex Sandro entrou muito bem e, se olhar o mapa de calor e onde transita o Messi, é sempre meio e ponta direita. Teve um componente dele e de Casemiro, para preencher o espaço. Everton dava essa consistência importante e vinha para fazer falta de marcação, que faz parte”.

No fim, os elogios do treinadores couberam ao seu grupo, que segundo ele comemorou muito a vaga à final ainda dentro do vestiário.

“Uma grande equipe é feita com a cabeça, mentalidade antes. O corpo só responde se tu for (sic) mentalmente forte, em cima de adversidade, pressão, expectativa alta, adversário, cobrança do técnico, rivalidade”, concluiu Tite.

Copa América