Conteúdo por Gazeta Esportiva

Título do Palmeiras sobre a Juventus na Copa Rio de 51 completa 68 anos

Se dentro das quatro linhas o Palmeiras vive um momento conturbado antes do confronto decisivo frente ao Godoy Cruz, da Argentina, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, fora dela o Verdão tem algo a comemorar nesta segunda-feira. Isso porque, dia 22 de julho comemora-se o aniversário do título da Copa Rio de 1951, que completa 68 anos em 2019.

Depois de vencer o primeiro jogo da decisão frente a Juventus por 1 a 0, o Palmeiras sagrou-se campeão da competição com um empate por 2 a 2 no Maracanã, dia 22 de julho. A conquista, no entanto, atualmente é alvo de muita polêmica por ser reconhecida ou não como o título mundial, dividindo opiniões entre dirigentes da própria Fifa, entidade máxima do futebol.

Em 2017, na comemoração de 66 anos do título, a Gazeta Esportiva produziu um conteúdo especial sobre a conquista do Verdão. Recuperando a história da competição, o material tratou de algumas peculiaridades históricas do torneio, que era um desejo antigo do ex-presidente da Fifa, Jules Rimet.

A Copa Rio, inclusive, tornou-se uma realidade graças ao empenho direto do engenheiro italiano Ottorino Barassi, então braço direito de Jules Rimet. A participação do dirigente na organização do torneio foi um dos fatos que nortearam o dossiê que a diretoria do Verdão enviou à entidade que regula o futebol mundial, em 2006, para que a competição fosse reconhecida como o primeiro campeonato mundial interclubes da história, hoje lembrado com uma estrela vermelha no uniforme do clube.

O dossiê foi produzido com apoio de Roberto Frizzo, ex-vice-presidente do clube na gestão de Arnaldo Tirone (2011-2013). O arquivo foi publicado em quatro línguas, além do português, e conta com depoimentos de ex-jogadores que estiveram em campo no torneio. Entre eles se destacam o palmeirense Jair Rosa Pinto, o italiano e ídolo da Juventus, Giampiero Boniperti, e o brasileiro Yeso Amalfi, que defendia o francês Nice em 1951.

O documento mostra que a disputa de um campeonato mundial de clubes era um sonho antigo de Jules Rimet. A intenção do primeiro mandatário da história da Fifa era organizar o torneio de estreia em 1939, mas a eclosão da II Guerra Mundial (1939-1945) adiou os planos em 12 anos. Coube a Barassi a tarefa de concretizar as ambições de Rimet.

Mais conteúdo sobre

Futebol