Veja como cada um dos 20 times da Série A aproveitou a parada da Copa América

Atualizado

Quem para o imparável Palmeiras? crédito: Vilmar Bannach/Estadão Conteúdo

Aos poucos o futebol de clubes no país retoma a normalidade. Ao menos a elite. Depois da parada de quase 30 dias em função da Copa América disputada no Brasil, os grandes clubes já se “aquecem” com a retomada da temporada que prevê sua fase mais imponente daqui em diante. A Copa do Brasil, competição mais pujante do continente, já deu seu ar da graça e os oito clubes envolvidos nas quartas de final reestrearam.

Leia mais:

O ND+ fez um levantamento com os clubes da Série A para saber quem, afinal, tirou o maior proveito da pausa no calendário. Se o tempo de treinamento e de aprimoramento foi basicamente o mesmo, a expectativa fica para saber quem, ao final do ano, poderá afirmar que aproveitou melhor esse espaço nesse inchado cronograma do futebol nacional.

Athletico – 12º na Série A; quartas da Copa do Brasil e oitavas da Libertadores

Teve uma semana de folga antes da intertemporada no Paraná. Disputa três competições e, também por isso, soma o maior dos prejuízos entre os grandes: perdeu peças importantes do time titular, pode perder mais e ainda não conseguiu repor.

Perdeu: Thiago Heleno (zagueiro) e Camacho (volante), ambos por doping; e Renan Lodi (lateral-esquerdo), vendido ao Atlético de Madrid-ESP)

Pode perder: Bruno Guimarães (meia), destaque da equipe, e Nikão (meia)

Chegou: Pedro Henrique (zagueiro) emprestado pelo Corinthians

Procura: um lateral-esquerdo e um zagueiro

Atlético-MG – 5º na Série A; quartas da Copa do Brasil e oitavas da Sul-Americana

Uma semana de folga até a intertemporada no CT Cidade do Galo. Fez um jogo-treino contra o América-MG e foi superado. Não perdeu atletas, apesar do “quase” e recebeu o venezuelano Rômulo Otero, que retornou de empréstimo.

Pode perder: Luan (atacante)

Chegaram: Otero (meia); Ramón Martinez (meia), do Guarani-PAR; Lucas Hernandez (lateral-esquerdo), do Peñarol-URU

Procura: um meia de armação para vestir a camisa 10

Avaí – 20ª na Série A

Um dos clubes com maior reformulação da Série A. Trocou Geninho por Alberto Valentim e recebeu quatro reforços. Mais nomes podem desembarcar em Florianópolis. Intertemporada realizada em Águas Mornas por 10 dias e apenas um jogo-treino contra o Sub-20.

Chegaram: Léo Morais (lateral-direito); Richard Franco (volante); Gustavo Ferrareis (meia) e Bruno Sávio (atacante)

Procura: um zagueiro e um atacante de lado de campo

Bahia – 8º na Série A e quartas da Copa do Brasil

Uma das sensações do futebol brasileiro tanto pelo atual desempenho, sob o comando de Roger Machado, mas por uma situação financeira confortável – se comparada à grande maioria dos clubes do país. Perdeu jogadores importantes, mas fez reposições de respeito como o melhor jogador da Libertadores de 2016, Alejandro Guerra.

Perdeu: Paulinho (lateral-esquerdo) e Douglas (volante).

Chegaram: Marllon (zagueiro), do Corinthians; Juninho (zagueiro), do Palmeiras; e Guerra (meia), do Palmeiras

Podem chegar: Ronaldo (volante), do Flamengo; e Lucca (atacante), do Corinthians

Botafogo – 7º na Série A e oitavas da Sul-Americana

Deu 11 dias de folga para o elenco e não fez jogo-treino. Tem duas competições pela frente, mas passa pelo maior desafio fora de campo: salários atrasados e dinheiro insuficiente para contratações.

Perdeu: Gustavo Ferrareis (meia)

Pode perder: Leonardo Valência (volante)

Chegou: Biro-Biro (atacante), do São Paulo

Ceará – 13º na Série A

Cedeu 11 dias aos atletas. Fez a intertemporada em seus redutos e busca reforços mesmo que a situação financeira não inspire grandes nomes.

Perdeu: Ricardo Bueno (atacante), repassado ao CSA

Chegou: Fellipe Cardoso (atacante), do Santos

Chapecoense – 17º na Série A

Sem mais torneios a disputar, foca totalmente na elite onde, mais uma vez, vai tentar a permanência. Sem dinheiro, perdeu atletas e não conseguiu repor. Fez um jogo-treino contra o Operário-PR, empate sem gols, em Chapecó.

Perdeu: Rildo (atacante); Victor Andrade (atacante); Perotti (meia); Bruno Silva (atacante); Lourency (atacante); Wesley Natã (atacante) e Marcos Vinícius (atacante)

Pode perder: Tiepo, goleiro

Chegaram: Maurício Ramos (zagueiro); e Henrique Almeida (atacante)

Procura: um atacante de lado de campo

Corinthians: 10º na Série A e oitavas da Sul-Americana

Teve sete dias de folga antes da intertemporada, marcada por três amistosos. Duas derrotas para Botafogo-SP e Londrina; e vitória sobre o Vila Nova-GO. Sem dinheiro para contratações apenas confirmou o zagueiro Gil, que chegou a custo zero da China.

Perdeu: Pedro Henrique (zagueiro); Marllon (zagueiro); e Richard (volante)

Pode perder: Walter (goleiro); Pedrinho (meia); e Clayson (atacante)

Chegou: Gil (zagueiro)

Cruzeiro: 18º na Série A, quartas da Copa do Brasil e oitavas da Libertadores

Pelo conjunto da obra, talvez a maior decepção da temporada. Das três competições que disputa, ocupa, atipicamente, a zona do rebaixamento na Série A e vive uma turbulência nos bastidores – a diretoria é investigada por crimes como lavagem de dinheiro e desvio de recursos. Atualmente aparece como um dos clubes com maior dívida em todo o país. Terá um semestre decisivo e aposta no trabalho longevo de Mano Menezes.

Perdeu: Murilo (zagueiro); Lucas Silva (volante); e Raniel (atacante)

CSA: 19º na Série A

Junto com o Avaí passou pela maior reformulação. Para o lugar do técnico Marcelo Cabo, foi contratado Argel Fucks. O clube, oriundo da Série B, reúne dificuldades financeiras para buscar mais peças. Previsão de um longo semestre para o time de Alagoas.

Perdeu: Cristian Maidana (lateral); Pedro Rosa (lateral); Rony (zagueiro); Jhon Cley (meia); e Keirrison (atacante)

Chegaram: Rodolfo Gamarra (atacante), do Guarani-PAR; Julián Benitez (atacante), do Olímpia-PAR; Ricardo Bueno (atacante), do Ceará; Alecsandro (atacante), do São Bento, Allan Costa (zagueiro), do Coritiba; Euller (lateral), do Vitória (BA)

Flamengo3º na Série A; quartas da Copa do Brasil e oitavas da Libertadores

A grande sensação do país, seja pelo tamanho, pela torcida e até pelo seu atual poder aquisitivo, o Flamengo usou a intertemporada para que o português Jorge Jesus impusesse o seu estilo. Depois de 10 dias de férias para os atletas, os jogadores fizeram apenas um jogo-treino, contra o Madureira. Até onde vai esse Flamengo?

Podem sair: Pará (lateral); Trauco (lateral); e Cuellar (volante)

Chegaram: Rafinha (lateral-direito), do Bayern de Munique; e Pablo Marí (zagueiro), do Manchester City

Podem chegar: Fillipe Luís (lateral-esquerdo); um centroavante e um volante

Fluminense – 16º na Série A

Depois de nove dias de descanso, o plantel somente treinou. Sem dinheiro, o clube aposta na base e no trabalho de Fernando Diniz para não sofrer (muito) na Série A.

Perdeu: Rodolfo (goleiro), por doping

Chegou: Muriel (goleiro), do Belenenses-POR

Pode chegar: Nenê (meia), do São Paulo

Fortaleza – 14º na Série A

O Tricolor, sob o comando de Rogério Ceni, foi um dos clubes mais desfalcados na intertemporada. Foram 12 dias de descanso até o retorno. Sem dinheiro, encontra dificuldades para repor a saída de atletas importantes como o meia Dodô e o atacante Marcinho.

Perdeu: Patrick (zagueiro); Dodô (meia); Matheus Alessandro (atacante); Júnior Santos (atacante); e Marcinho (atacante)

Chegou: Mariano Vásquez (meia), do Deportivo Pasto-COL

Procura: atacantes de lado de campo

Goiás: 6º na Série A

Talvez a campanha mais surpreendente entre todos da Série A. Sob o comando de Claudinei Oliveira, o Esmeraldino aposta na manutenção do aproveitamento para terminar o ano como um time assegurado – ao menos mais um ano – na elite.

Perdeu: Nilson Loyola (lateral-esquerdo); Ratinho (volante)

Pode perder: Walter (atacante), suspenso por doping

Chegou: Paulo Ricardo (zagueiro), do Fluminense

Grêmio: 11º na Série A; quartas da Copa do Brasil; e oitavas da Libertadores

O Tricolor teve dez dias de pausa antes da intertemporada. Fez um jogo-treino com o São José-RS e foi goleado por 4 a 1. Apesar de constar nas três principais competições do semestre, vem de uma temporada irregular. Começou mal o torneio continental, começou mal o Brasileiro e só empatou, em casa, na Copa do Brasil. Pode piorar em caso da venda de Everton Cebolinha para a Europa.

Perdeu: Walter Montoya (volante)

Pode perder: Everton (atacante); e Kannemann (zagueiro)

Chegou: David Braz (zagueiro), do Santos

Internacional: 4º na Série A; quartas da Copa do Brasil e oitavas da Libertadores

Depois de dez dias de folga para os jogadores, realizou a intertemporada em Atibaia (SP) onde, por duas semanas, trabalhou para o decisivo semestre. Sem dinheiro em caixa, o Inter perdeu o lateral-esquerdo Iago, vendido ao futebol europeu. Uma proposta do futebol árabe pode levar embora Edenílson. Time de Odair Hellmmann vai forte para a sequência da temporada, mas ainda sem peças de reposição a altura.

Perdeu: Iago (lateral-esquerdo); e Jonatan Álvez (atacante)

Pode perder: Edenílson (volante); e Nonato (meia)

Chegou: Natanael (lateral-esquerdo), do futebol da Bulgária

Palmeiras – 1º na Série A; quartas da Copa do Brasil e oitavas da Libertadores

É o principal nome do país e, se provar, do continente. Melhor campanha da Libertadores, líder isolado, atual campeão e ainda imbatível na Série A; e abriu o confronto da Copa do Brasil com vitória simples sobre o Inter. Tem um elenco no qual reservas e reservas dos reservas seriam titulares em todos os clubes da Série A. Se deu ao luxo de ceder alguns jogadores importantes e, não satisfeito, repatriou o volante Ramires, ex-seleção brasileira. Quem pára o Palmeiras?

Perdeu: Juninho (zagueiro); e Guerra (volante)

Chegou: Ramires (volante)

Santos – 2º na Série A

Um clube em paradoxo. Foi eliminado de todas as competições, tem salários atrasados, vê seu técnico bufar de raiva que, para muitos “tira leite de pedra”. É vice-líder da competição, mas teve perdas importantes na intertemporada – para fúria de Jorge Sampaoli. Direção, apesar de não ter, está disposta a gastar para dar mais “pé” de obra para o argentino.

Perdeu: Cléber Reis (zagueiro); Jean Lucas (volante); Rodrygo (atacante) e Copete (atacante)

Pode perder: Lucas Veríssimo (zagueiro); Matheus Ribeiro (lateral-esquerdo) e Brayan Ruíz (meia)

Chegou: Evandro (meia)

São Paulo – 9º na Série A

Com Cuca no comando e, mais uma vez apostando na mescla da base com “medalhões”, o São Paulo poderá dedicar todo seu espírito para a competição nacional. Passou duas semanas concentrado no CT de Cotia. Está em busca de laterais e um armador.

Perdeu: Jucilei (volante); e Nenê (meia)

Vasco – 15º na Série A

Sob a batuta de Vanderley Luxemburgo usou a intertemporada para recuperar atletas lesionados e afinar o time titular. Disputou quatro amistosos – foi o recordista entre os 20 clubes – e venceu todos: Madureira, Rio Branco, Atlético-GO e Foz do Iguaçu-PR. Sem dinheiro em caixa não deve ter grandes aportes no elenco. Luta para pagar os salários em dia e não perder jogadores.

Pode perder: Cláudio Winck (lateral); Vinicius Araújo (atacante); e Ribamar (atacante)

Chegaram: Richard (volante), do Corinthians; e Marquinho (meia), sem clube

Pode chegar: um centroavante.

Mais conteúdo sobre

Futebol