Vettel vence a segunda prova seguida e dispara na liderança do Mundial de F-1

Alemão da Red Bull foi o primeiro colocado no GP da Malásia. Massa chegou em quinto e Barrichello abandonou

F1 Fanatica.com/ND

Vettel largou em primeiro e não deixou mais a ponta do GP da Malásia

Na segunda etapa do Mundial de Fórmula 1, o piloto alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, novamente foi melhor durante toda a prova e venceu o GP da Malásia, no circuito de Sepang. O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, foi o quinto e Rubens Barrichello, da Williams, não completou a prova.

Vettel foi seguido por Jenson Button, da McLaren, e Nick Heidfeld, da Renault. Com isso, obteve sua 12ª vitória na carreira e lidera o Mundial com 50 pontos conquistados. O australiano Mark Webber (Red Bull) foi o quarto colocado.

Entre os brasileiros, Massa disputou uma boa prova. Chegou a ser prejudicado pela equipe no primeiro pit stop, que se atrapalhou na troca da roda traseira, mas conseguiu se recuperar e fechou na quinta colocação. O brasileiro tem 16 pontos e é o sexto colocado.

Já Barrichello não teve sorte. O piloto da Williams manteve a 15ª colocação da largada, mas teve um pneu furado logo nas primeiras voltas e foi obrigado a parar no box.

Isso prejudicou o brasileiro, que retornou à pista na última colocação e com uma volta de diferença. Na 22ª volta, pouco depois da segunda parada no box, Barrichello abandonou a prova com problemas no câmbio. No GP da Austrália, ele também não completou a prova. “Depois de duas provas que abandonei, decepção é a palavra certa. Essas duas primeiras provas foram horríveis. A equipe esperava um ano diferente, mas o carro ainda não é durável o suficiente para terminar a prova”, disse Barrichello.

Fernando Alonso (Ferrari) e Lewis Hamilton (McLaren), que terminaram a corrida na sexta e sétima colocação, respectivamente, foram punidos após o final da prova por causa de uma disputa de posição na volta de número 46, quando o piloto da equipe italiana atingiu a roda traseira esquerda do rival com a asa dianteira.

Eles foram punidos pela FIA com o acréscimo de 20s ao tempo final. Para Alonso, a punição não mudou nada, mas para Hamilton custou dois pontos e uma posição, uma vez que ele perdeu a sétima colocação para Kamui Kobayashi, da Sauber.

No dia 17 de abril, será disputada a terceira etapa do Mundial de F-1 no GP da China, no circuito de Xangai.

+

Esportes