Vinícius Eutrópio atribui má atuação aos desfalques, mas volta prever “evolução” da equipe

Atualizado

O técnico Vinícius Eutrópio falou logo após o empate sem gols com o São Bento, em Sorocaba (SP), na noite desta sexta-feira (6). Eutrópio voltou a manifestar sua expectativa com a “evolução” da equipe e apontou para os “seis desfalques” do time que entrou em campo sem Willian Popp e Fellipe Mateus, por exemplo.

Leia mais

“O mais importante para gente é sair daqui com um ponto e sabendo também que teremos mais jogadores e iremos encorpando o elenco para a sequência da Série B”, observou Eutrópio.

Tony, de frente para a marcação; mais uma atuação pobre do Figueira – Andrey Oliveira/Figueirense/ND

Ele criticou o primeiro tempo da equipe e, também em função dos desfalques, precisou de alguns encaixes, sobretudo, na linha de frente que, além de contar com o lateral Victor Guilherme improvisado, tinha Yuri Mamute e sua primeira partida como titular, além do atacante Robertinho.

Sobre a possibilidade de ingresso no Z4 a partir do duelo entre Oeste e Guarani, na tarde deste sábado (7), o treinador voltou a lembrar que acredita em uma melhora do futebol apresentado até aqui. Em caso de vitória de qualquer um deles, o Furacão terá que passar a semana inteira no “purgatório”.

“Diante de todo o cenário que se desenhou, é um ponto importante sim e a gente trabalhar vai ter toda a semana para trabalhar frente a um jogo muito difícil na semana que vem”, acrescentou.

O Furacão espera toda a semana e, no outro domingo, recebe o Sport Recife, às 16h, no estádio Orlando Scarpelli.

O duelo em Sorocaba foi o 12º jogo da equipe sem vencer na Série B e o terceiro jogo sem marcar gols.

Futebol