Conteúdo por Gazeta Esportiva

Walter revela auxílio do preparador de goleiros em pênalti defendido

Com um final de partida eletrizante, o Corinthians ficou em um empate por 1 a 1 contra o Palmeiras, neste sábado, no Pacaembu. Um dos principais responsáveis pelo ponto garantido pelo Timão foi Walter, que defendeu um pênalti cobrado por Gustavo Scarpa, no segundo tempo.

Após o apito final, o arqueiro falou sobre a queda de rendimento do Corinthians na parte final da partida, além de exaltar a importância do trabalho realizado pelo departamento de análise de desempenho do clube, que o ajudou na defesa da penalidade.

“Foi um jogo muito difícil. Tivemos um bom resultado na quarta-feira, mas por precisarmos ir atrás do resultado, acabamos sentindo um cansaço no final da partida. O Idalino (preparador de goleiros) acaba mostrando para gente mais ou menos onde vai ser a batida. Fui feliz, mas mérito também para o Cifut, que está sempre ajudando a gente”, afirmou o goleiro ao Premiere.

Walter também elogiou o trabalho defensivo realizado pela equipe durante a partida, além de lamentar o lance no qual o Palmeiras chegou ao empate.

“A gente manteve a linha certinha durante todo o jogo, no primeiro pau tiramos todas as bolas. Infelizmente teve essa última bola que resvalou no Boselli e acabou sobrando para o Bruno Henrique. Foi um ponto fora de casa, claro que a vitória poderia deixar um gosto melhor, mas feliz pelo trabalho que fizemos no jogo inteiro”, completou.

Com o empate, o Corinthians chegou aos 49 pontos, na sexta colocação do Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada, a equipe terá pela frente o Internacional, em Itaquera, no domingo que vem, às 16h.

Futebol