Zagueiro brasileiro do Ludogorets analisa confronto decisivo pela fase eliminatória da Liga dos Campeões

Rafael Forster é um dos brasileiros que estarão em campo pelo Ludogorets na Liga dos Campeões (Foto: Divulgação)
Rafael Forster é um dos brasileiros que estarão em campo pelo Ludogorets na Liga dos Campeões (Foto: Divulgação)

Para os principais clubes da Europa, a temporada ainda não começou. Porém, diversas equipes terão uma quarta-feira decisiva pela Liga dos Campeões da Europa. Entre eles estão Ajax, Celtic, Estrela Vermelha e o ‘abrasileirado’ Ludogorets, da Bulgária.

Às 15h (horário de Brasília), o time recheado de brasileiros enfrentará o Videoton, da Hungria, pelo jogo de volta da segunda eliminatória do torneio internacional. Na semana passada, os times empataram em 0 a 0. Mesmo decidindo fora de casa, a confiança está em alta na Bulgária.

– Estamos ainda no início da temporada e sentimos que estamos em bom ritmo. Fizemos ótimos jogos na fase anterior e sabemos que temos capacidade de buscar a classificação. Precisamos impor nosso ritmo de jogo para voltarmos pra casa com a vaga. Será um jogo muito complicado, mas será assim em todos os jogos da Liga dos Campeões e nos preparamos para isso – disse o zagueiro Rafael Forster.

Além de Rafael, o Ludogorets conta com o goleiro Renan, ex-Botafogo, Cicinho, ex-Santos, Natanael, ex-Atlético Paranaense, Lucas Sasha, revelado pelo Corinthians, Gustavo Campanharo, ex-Juventude, Wanderson, já ídolo do clube, e João Paulo, revelado pelo ABC. O comandante do time é o consagrado Paulo Autuori.

– As pessoas aqui gostam muito de brasileiro. Eles gostam muito do nosso estilo de jogo e da forma como tentamos nos ambientar. Poder ter tantas pessoas que falam o mesmo idioma ajuda muito dentro de campo. Podemos nos comunicar mais facilmente e entender melhor as orientações do treinador. Senti um crescimento do nosso time desde a chegada do Paulo Autuori e isso entusiasmou bastante o nosso grupo. Queremos colocar o nome do Ludogorets no lugar mais alto possível – falou o brasileiro.

Após essa eliminatória, os clubes ainda terão mais duas fases de mata-mata até chegarem ao sorteio dos grupos da Liga dos Campeões.

Mais conteúdo sobre

Esporte