Atingidos por ciclone bomba em Joinville podem pedir saque do FGTS

Moradores ou proprietários de 73 imóveis atingidos pelo fenômeno têm direito ao benefício na cidade

Os moradores ou proprietários de 73 imóveis atingidos pelo ciclone bomba que ocorreu em junho, em Joinville, podem solicitar a liberação do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

A concessão do benefício foi autorizada pelo Ministério de Desenvolvimento Regional, que reconheceu a situação de emergência declarada pelo Estado, com homologação de todas as cidades que registraram ocorrência do efeito climático. 

Estrada que liga Araquari a Joinville ficou completamente obstruída durante o ciclone – Foto: Redes Sociais

Tem direito à liberação as pessoas residentes em imóveis atingidos, que tenham saldo no FGTS e que não tenham realizado saque decorrente de situação de emergência nos últimos 12 meses, a contar da última autorização de retirada. O valor máximo que pode ser sacado é de R$ 6.220.

O atendimento é realizado unicamente pelo aplicativo FGTS, no celular, sem a necessidade de comparecer a uma agência, como forma de prevenir a disseminação do Coronavírus.

Como solicitar o saque do FGTS

O primeiro passo para solicitar o benefício é verificar se o imóvel consta na lista de endereços afetados pelo ciclone. Caso conste, o cidadão deve fazer o download do aplicativo FGTS, disponível para download gratuito nas plataformas digitais, compatível com os sistemas operacionais Android e IOS. Com o aplicativo instalado, o usuário deve inserir as informações de cadastro e depois ir na opção “Meus saques” e selecionar “Outras situações de saque – Calamidade pública” – e acessar a cidade.

O próximo passo é o envio da documentação: carteira de identidade (também são aceitos carteira de habilitação, passaporte, identidade funcional); comprovante de residência em nome do trabalhador, cônjuge, pais (conta de luz, água ou outro documento recebido via correio), emitido nos meses de março, abril, maio ou junho de 2020 (120 dias antes do vendaval); Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável, caso o comprovante de residência esteja em nome de cônjuge ou companheiro(a). 

Por último, o usuário deve selecionar a opção para creditar o valor em uma conta bancária, e enviar a solicitação. O prazo para retorno da análise e crédito em conta, caso aprovado, é de cinco dias úteis. Os pedidos devem ser enviados via aplicativo até o dia 20 de outubro, data limite para a concessão do benefício.

 Caso haja alguma pendência cadastral, o aplicativo pode solicitar que o usuário procure atendimento presencial em uma agência da Caixa para regularização da situação. As agências atendem das 8 às 13 horas.