Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


A passagem do Rei Pelé, pela cidade de Taió, em 1967, pelas lembranças de um leitor

O Rei Pelé, como atleta do Santos, atuou quatro vezes no estado de Santa Catarina: Joinville, Blumenau, Taió e Florianópolis. Leitor relembra a passagem do Pelé pela cidade de Taió.

Pelé saudando os torcedores em Taió, no Cinquentenário da Cidade. – Foto: Álvaro Danton Bertoli

O leitor da coluna, Álvaro Danton Bertoli, envia o seu relato e fotos sobre uma das 4 passagens pelo Rei Pelé, que na última sexta(23) completou 80 anos de idade,  no estado de Santa Catarina, atuando como jogador do Santos: em 1967, na cidade de Taió, durante a comemoração do Cinquentenário de colonização da cidade, onde ele, Pelé, era a atração máxima. O confronto foi contra a Seleção de Blumenau, e o Santos venceu por 7 x 1  O time paulista atuou com a seguinte formação: Gilmar (Élcio Mineiro), Carlos Alberto (Turcão), Ramos Delgado, Joel, Rildo, Zito (Negreiros), Clodoaldo, Wilson (Almiro), Coutinho (Silva), Douglas e Edu (Abel). Pelé, lesionado não atuou nesta partida festiva.  Pelé anteriormente tinha atuado em Joinville, em 1957, na goleada do Peixe sobre o Caxias por 5 x 0.

Delegação do Santos com Pelé e Cia na foto com autoridades. No centro, Orlando Bertoli, responsável pela vinda do Santos para a cidade de Taió – Foto: Álvaro Danton Bértoli

Detalhe, foi a primeira partida do Pelé fora do estado de São Paulo. Em 30 de agosto de 1961, Pelé fez sua segunda partida em gramados catarinenses, em Blumenau, na vitória do Santos sobre o Grêmio Esportivo Olímpico, por 8 x 0. Pelé fez cinco gols. E, em 15 de agosto de 1972, o Santos venceu o Avaí em Florianópolis por 2 a 1, no estádio Adolpho Konder, Pelé parou a capital catarinense.

Prezado Fabio,
Escrevo para restabelecer a verdade dos fatos sobre a vinda do Rei Pelé em 1967 na cidade de Taió, Santa Catarina. O verdadeiro responsável pela vinda do Craque a Santa Catarina , foi o Deputado Federal de então Orlando Bertoli. Era vizinho, do então presidente do Santos Futebol Clube Athié Jorge Cury na superquadra Sul 105, Bloco J. Athié morava no apartamento 4O2 e Orlando no 502. Brasília DF. Orlando era deputado federal assim com Athié , eram amigos na Câmara e pessoais inúmeras vezes jogava baralho juntos. Orlando a época pediu só amigo que prestigiasse SC e seu povo , levando a nosso estado o timaço do Santos.  Athié , prontamente o atendeu, era eu um “gurizote” de incompletos 12 anos e, presenciei a resposta positiva do presidente do Santos. em jantar em homenagem a meu pai, estavam lá Pelé, Carlos Alberto ,Coutinho R
Antonino técnico do Peixe. Tratou meu pai de tudo, junto as autoridades catarinenses. Meu primo era prefeito de Taió , mais jovem do Brasil com então 21 anos. Orlando lhe pediu que arrumasse o campo naquele Município o que foi feito, tinha capacidade para 10 mil pessoas. O time do Santos, veio completo e da delegação. A imprensa desportiva Catarinense talvez por preguiça não fez o dever de casa e deu o crédito a meu primo que era prefeito de Taió, que teve o mérito de arrumar e tornar o campo razoável para a partida contra um combinado de jogadores, profissionais de Blumenau. Fui testemunha presencial em Brasília de todas tratativas feitas por meu pai Orlando, já falecido. Entendo eu que o jornalismo se baseie em fatos e dados e a verdade , por tal lhe escrevo e enviarei as fotos que tenho no arquivo. Certo de seu profissionalismo.

Cordialmente, Álvaro Danton Bertoli