Conteúdo por Gazeta Esportiva

Brasil vence o Equador no Beira-Rio e mantém 100% nas Eliminatórias

Em momento de crise entre comissão técnica e CBF, seleção comandada por Tite fez o placar ao natural e manteve a invencibilidade na competição

Nesta sexta-feira (4), o Brasil derrotou o Equador por 2 a 0, no Beira-Rio, em partida válida pela sétima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo. Com gols marcados por Richarlison e Neymar, de pênalti, a Seleção manteve os 100% de aproveitamento nas qualificatórias para o Mundial.

Neymar marcou o gol da seleção brasileira, o 2º na vitória por 2 a 0 sobre o Equador, em Porto Alegre (RS). – Foto: Lucas Figueiredo/CBF/NDNeymar marcou o gol da seleção brasileira, o 2º na vitória por 2 a 0 sobre o Equador, em Porto Alegre (RS). – Foto: Lucas Figueiredo/CBF/ND

O primeiro tempo foi de poucas emoções. O Brasil teve a posse de bola, porém o Equador conseguiu neutralizar a maior parte das ações ofensivas dos comandados de Tite. A melhor chance veio com Gabigol, que recebeu cara a cara com o goleiro, finalizando em cima de Domínguez.

A segunda etapa foi de mais volume ofensivo por parte da Seleção, que criou boas chances no ataque. Em especial, após a entrada de Gabriel Jesus, que trouxe mais mobilidade ao time. O primeiro gol da partida saiu em boa jogada individual de Neymar, que serviu Richarlison, o autor do tento da vitória. Ainda deu tempo do camisa 10 marcar de pênalti, porém o atacante teve que bater duas vezes. Na primeira, Neymar parou em defesa de Domínguez, que se adiantou. Em seguida, o craque não desperdiçou.

Com o resultado, o Brasil foi aos 15 pontos, na liderança isolada. A equipe volta a entrar em campo na terça-feira da semana que vem, contra o Paraguai, fora de casa. Enquanto isso, o Equador estacionou nos nove pontos, na terceira colocação. O time recebe o Peru, na terça, às 18h.

O jogo

O início da partida foi morno. Os comandados de Tite tinham a bola, mas o Equador foi efetivo ao fechar as linhas de passe e compactar o meio-campo. A primeira chegada com perigo veio apenas aos 22 minutos, com Gabigol recebendo passe de Richarlison, invadindo a área e finalizando em cima de Domínguez.

Aos 41 minutos, Gabigol balançou as redes, mas estava impedido quando saiu o cruzamento rasteiro pela direita. Antes do intervalo, Neymar ainda arriscou finalização de fora da área, parando em defesa do goleiro equatoriano.

O segundo tempo também iniciou pouco movimentado, com a Seleção sofrendo para ultrapassar a barreira defensiva dos visitantes. Depois de bate e rebate, a bola sobrou para Neymar, que finalizou de dentro da área e exigiu intervenção de Domínguez.

Aos 19 minutos, o Brasil conseguiu abrir o placar no Beira-Rio. Neymar recebeu por dentro, carregou a bola e enfiou para Richarlison, que invadiu a área e finalizou de esquerda, vencendo o goleiro equatoriano. Logo em seguida, Gabriel Jesus fez boa jogada pela esquerda, trouxe para dentro e parou em defesa de Domínguez.

Em sequência, foi a vez de Gabigol desperdiçar oportunidade. O atacante recebeu passe de Jesus, ficou de frente para o goleiro, mas não conseguiu tirar de Domínguez, que desviou com o pé. Depois, o centroavante ainda teve a chance de marcar de cabeça, com o arqueiro fora da meta, mas testou para fora.

Aos 43 minutos, o árbitro assinalou pênalti em cima de Gabriel Jesus depois de consultar o vídeo. Na primeira cobrança, Neymar bateu no canto direito, e Domínguez defendeu. No entanto, o goleiro defendeu, e o camisa 10 ganhou uma nova chance. Agora, o atacante mandou no canto esquerdo e fez o segundo gol da Seleção, sacramentando a vitória.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 X 0 EQUADOR

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data: Sexta-feira, 04 de junho de 2021

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Alexis Herrera (VEN)

Assistentes: Carlos Lopez (VEN) e Jorge Urrego (VEN)

VAR: Cristian Garay (CHI)

Cartões amarelos: Ángelo Preciado, Valencia, Ayrton Preciado, Domínguez (Equador); Fred, Militão (Brasil)

GOLS

Brasil: Richarlison (19 minutos do 2º tempo) e Neymar (48 minutos do 2º tempo)

BRASIL: Alisson, Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred (Gabriel Jesus) e Lucas Paquetá; Neymar, Richarlison (Fabinho) e Gabigol (Roberto Firmino)

Técnico: Tite

EQUADOR: Domínguez, Ángelo Preciado, Arboleda, Arreaga e Estupiñán; Franco, Méndez, Gruezo, Mena; Valencia e Ayrton Preciado

Técnico: Gustavo Julio Alfaro

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Brasileiro