Conteúdo por Gazeta Esportiva

Ceará prolonga jejum do Fortaleza no Brasileiro e respira fora da zona de rebaixamento

Com o resultado, o Ceará sai da zona de rebaixamento e assume a 15ª colocação, com nove pontos

Nesta quarta-feira (1º), o Ceará venceu o Fortaleza por 1 a 0 em partida atrasada da 3ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Castelão, com mando de campo do Leão. O Clássico-Rei chegou a ser paralisado três vezes nos primeiros minutos e os mandantes ficaram com um jogador a menos após confusão. A partir daí, o Vozão foi melhor na partida, conquistou os três pontos e agravou o momento ruim do rival no campeonato.

Com o resultado, o Ceará sai da zona de rebaixamento e assume a 15ª colocação, com nove pontos. Do outro lado, no entanto, o Fortaleza segue sem vencer no Brasileirão e permanece na lanterna com apenas dois pontos conquistados em oito jogos.

Clássico cearense terminou com o Vozão fora do Z-4 – Foto: Felipe Santos/Ceará SC/NDClássico cearense terminou com o Vozão fora do Z-4 – Foto: Felipe Santos/Ceará SC/ND

Agora, os times passam a focar em seus próximos desafios na competição. O Ceará recebe o Coritiba no sábado, às 19 horas, enquanto o Fortaleza encara o Flamengo fora de casa no domingo, às 16 horas (de Brasília).

O jogo

Durante o começo do primeiro tempo, a bola pouco rolou. Logo aos sete minutos, o árbitro Bráulio da Silva Machado paralisou a partida devido à fumaça gerada pelos sinalizadores utilizados pela torcida do Fortaleza. Contudo, logo após o reinício do jogo, a fumaça voltou a  atrapalhar a visibilidade do campo. Assim, o juiz parou o jogo de novo.

A bola voltou a rolar, mas uma confusão entre as duas equipes promoveu nova pausa aos 15 minutos. Felipe atingiu o rosto de Richard Coelho e, dessa forma, recebeu o cartão vermelho após revisão do VAR.

Passadas as confusões e paralisações, a bola voltou a rolar no Castelão. Assim, o Ceará aproveitou a superioridade numérica e os dez minutos de acréscimo dados por Bráulio para abrir o placar. Aos 55 minutos, Cléber aproveitou belo passe de calcanhar de Vina e saiu cara a cara com o goleiro. O atacante bateu no canto e colocou o Vozão em vantagem.

Segundo tempo

Na volta para a segunda etapa, o Alvinegro segui no campo de ataque. Assim, Vina e Fernando Sobral levaram perigo nos primeiros minutos, mas pararam em Marcelo Boeck.

O Leão respondeu aos 12 minutos, quando Silvio Romero teve chance quase na pequena área, mas bateu mal e mandou pelo lado do gol. Na sequência, Robson saiu do banco e, em sua primeira oportunidade, perdeu boa chance de empatar a partida após cruzamento de Ceballos. Em cruzamento na área, a bola tocou na mão de Fernando Sobral e, apesar das reclamações, o árbitro não deu o pênalti para o Fortaleza.

Jogando como mandante, o Leão buscou o ataque apesar de estar com um jogador a menos em campo. Assim, Vojvoda promoveu alterações na formação, colocando o atacante Romarinho no lugar do zagueiro Ceballos.

O time chegou a criar bastante no fim do jogo, mas teve dificuldade para penetrar na defesa adversária. O Vozão também conseguiu chegadas promissoras, porém acabou recuando no fim da partida para segurar o resultado positivo.

Assim, o jogo acabou sem novos gols. Portanto, o Ceará venceu o clássico contra o Fortaleza por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 0 X 1 CEARÁ

Local: Arena Castelão, em Fortaleza

Data: 1 de junho de 2022, quarta-feira

Horário: 20h30 (de Brasília)

Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC-Fifa)

Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)

VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)

Cartões amarelos: Ceballos, Lucas Lima, Yago Pikachu e Zé Welison (FOR) Richard Coelho, Richardson, Cléber, Lima (CEA)

Cartões vermelhos: Felipe (FOR)

GOLS:

Fortaleza:

Ceará: Cléber (55′, 1ºT)

FORTALEZA: Marcelo Boeck; Ceballos (Romarinho), Marcelo Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Felipe, Lucas Lima (Zé Welison), Hércules (Lucas Crispim) e Juninho Capixaba; Silvio Romero (Robson) e Moisés (Depietri).

Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

CEARÁ: João Ricardo; Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio (Gabriel Lacerda) e Victor Luis; Richard Coelho, Richardson (Fernando Sobral), Lima e Vina (Marcos Victor); Erick (Yuri Castilho) e Cléber (Matheus Peixoto).

Técnico: Dorival Júnior

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Brasileiro

Loading...