Corinthians tenta ‘sonho impossível’ com Renato Gaúcho como técnico

Clube terá encontro com empresário do treinador, mas situação é complicada: ele recebe muito e exige elenco milionário

São Paulo, Brasil

A lista dos nomes para a busca de novo treinador para o Corinthians é enorme.

E não para de crescer.

Desde ontem, após a derrota para o Palmeiras, e sumária demissão de Vagner Mancini, o presidente Duílio Monteiro Alves e o diretor de futebol e ex-presidente Roberto de Andrade analisam nomes.

Dos mais variados estilos gostos e preços.

Há várias categorias.

Os desempregados possíveis: Guillermo Schelotto, Antônio Carlos, Abel Braga e Dorival Júnior.

Aquele que ficará sem emprego: Fabio Carille, que não renovará com o Al-Ittihad e estará livre daqui duas semanas.

Os empregados Guto Ferreira e Lisca Doido.

Há, no entanto, o sonho muito caro

E ‘impossível’.

Renato Gaúcho.

Renato Gaúcho: sonho do Corinthians – Foto: RODRIGO RODRIGUES/GREMIO FBPARenato Gaúcho: sonho do Corinthians – Foto: RODRIGO RODRIGUES/GREMIO FBPA

O técnico foi sondado ainda ontem à noite.

Para saber quanto ele quer e o que o Corinthians pode oferecer, haverá um encontro amanhã, entre os dirigentes e o empresário Gerson Oldenburg.

Negociar com Renato Gaúcho é muito complicado.

E seu salário era altíssimo para os padrões do Corinthians. Recebia cerca de R$ 900 mil.

Vagner Mancini ganhava R$ 300 mil.

E não teve multa rescisória, situação que Renato Gaúcho não abre mão.

Ele só renovou com o Grêmio porque a diretoria havia prometido investir mais de R$ 100 milhões em reforços.

Algo que é quase impossíve no Parque São Jorge.

Pessoas ligadas a Duilio e Andrade garantem que o clube pode surpreender.

E apostar em Renato como o comandante de uma ‘revolução’ no clube.

Porém, o quadro financeiro segue muito preocupante.

A dívida de cerca de R$ 1 bilhão trava as contratações importantes, necessárias ao limitado elenco.

O desafogo, que seria o novo acordo envolvendo a arena, com 30% do dinheiro vindo das arrecadações indo para os cofres do clube, é impossível, com o público proibido nos jogos, por conta da pandemia.

Diante desse quadro, o time deve ficar ainda mais fraco.

Os contratos de Jemerson e Otero vão até só o dia 30 de junho.

O meia venezuelano não agradou e tem tudo para não ficar. A não que o novo treinador o exija.

Já Jemerson foi muito bem. Só que os dirigentes acreditam que ele pedirá muito dinheiro para seguir no clube. E existem outros clubes interessados no zagueiro. A começar pelo Atlético Mineiro. A situação deve ser resolvida antes de começar da estreia do clube no Brasileiro, daqui 13 dias.

Vagner Mancini, demitido ontem, não pôde dar entrevista coletiva ontem, seguindo o protocolo do Corinthians, quando seus técnicos são mandaos embora.

Ele deixou uma mensagem para os torcedores, pela sua assessoria de imprensa.

E comemorou seu ‘feito’, ter salvado o clube da Segunda Divisão no Brasileiro.

“Foram sete meses de trabalho e hoje mais um ciclo se fecha. Me despeço do Corinthians e da torcida com a certeza que procurei fazer sempre o melhor, pautado em valores que considero importantes para o futebol. Me sinto feliz por ter conseguido deixar como legado uma restruturação do elenco com vários jovens integrados e a manutenção do clube na série A, a elite do futebol brasileiro.”

Mas o foco do Corinthians é buscar o ‘sonho impossível’.

Renato Gaúcho…

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Brasileiro