Conteúdo por Gazeta Esportiva

Goiás x São Paulo é suspenso após casos de covid-19

Dez jogadores da equipe goiana testaram positivo, mas decisão saiu apenas alguns minutos antes do horário da partida

A partida deste domingo entre Goiás e São Paulo, marcada para as 16h (de Brasília), no estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, foi suspensa depois de casos de covid-19 no elenco esmeraldino. O clube mandante entrou com pedido para adiar a partida no Superior Tribunal de Justiça Desportiva e, posteriormente, a Confederação Brasileira de Futebol confirmou que o confronto não seria realizado neste domingo.

Inicialmente, a informação era de que dez jogadores do elenco do Goiás testaram positivo, sendo que oito deles seriam titulares contra o São Paulo. Depois da partida, houve a confirmação de que a contraprova apontava nove atletas com covid-19. Assim, a diretoria esmeraldina explicou o pedido para não entrar em campo neste domingo.

“O respaldo é muito simples. Dez dos 23 atletas que estavam concentrados testaram positivo. Infelizmente, recebemos esses resultados apenas no dia de hoje. Todos os jogadores positivos estavam concentrados. Recebemos essa notícia hoje pela manhã. Diante disso, preferimos agir com coerência, pedimos para que o jogo fosse adiado. Entramos com a liminar no STJD com essas alegações, porque desportivamente iria ser algo totalmente descabido. Teríamos 11 jogadores em campo e dois no banco de reservas. Tivemos que pedir essa liminar com o intuito de rever essa partida. Ia ser uma festa bonita, o circo todo estava armado, mas, por questões de segurança e saúde, foi melhor adiar. A gente não sabe dizer se os outros jogadores que testaram negativo foram contaminados. Prevaleceu o bom senso”, disse o presidente do Goiás, Marcelo Almeida, à TV Globo, ainda antes do resultado da contraprova.

O presidente do Goiás, Marcelo Almeida, havia solicitado o adiamento do jogo à Confederação Brasileira de Futebol, no entanto, a entidade responsável pelo Campeonato Brasileiro não respondeu o pedido do mandatário esmeraldino. Desta forma, o departamento jurídico do Goiás teve de entrar com uma medida cautelar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que a partida fosse suspensa, o que acabou sendo acatado minutos antes de a bola rolar.

“De ordem do Dr. Auditor Presidente, Otávio Noronha, deste Superior Tribunal de Justiça, referente a Medida Inominada sob nº 096/2020 tendo como Requente Goiás E.C. e Requerido, Confederação Brasileiro de Futebol, informo que através de despacho, foi DEFERIDA A LIMINAR REQUERIDA pelo Goiás E.C., sendo adiada a partida agendada para esta data , dia 09 de agosto entre as equipes do Goiás E.C. x São Paulo F.C., na cidade de Goiânia/GO , no Estádio Hailé Pinheiro”, divulgou o STJD em seu site, às 15h55.

Já às 18h54 (de Brasília) deste domingo, a CBF também emitiu comunicado oficial em que explicou a suspensão da partida. Leia abaixo a nota da entidade:

A decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de adiar a partida entre Goiás Esporte Clube e São Paulo Futebol Clube, neste domingo, foi guiada pela determinação de preservar a saúde dos jogadores.

O adiamento da partida foi definido assim que chegaram os resultados da contraprova dos testes solicitada pelo Goiás. A contraprova confirmou a contaminação dos atletas que havia sido detectada no exame realizado pelo Hospital Albert Einstein, contratado pela CBF, cujo resultado chegou ao conhecimento do clube e da entidade somente neste domingo pela manhã, em função de um problema de logística do operador dos exames.

A Comissão Médica da CBF já determinou à instituição hospitalar que assegure o cumprimento do prazo correto de envio dos resultados dos exames, mantendo a sua qualidade e confiabilidade.

A Diretoria de Competições da CBF informará oportunamente a nova data para realização da partida.

+

Futebol Brasileiro