Vagner Mancini: “Temos obrigação de seguir lutando porque ainda temos chances”

Treinador admitiu que algumas escolhas podem não ter sido as mais adequadas. Segundo ele, o time pecou muito na parte coletiva mesmo sabendo que o jogo seria decisivo e contra um adversário direto

Resignado com a má atuação da equipe, o técnico Vagner Mancini não procurou desculpas para explicar a derrota para o Bahia, que praticamente acabou com as possibilidades de o Grêmio permanecer na Série A 2022. “Hoje é uma noite difícil para falar em função do que foi visto em campo. Mesmo assim temos a obrigação de seguir lutando por que temos chance, então não vamos jogar a toalha.”

"Derrota foi dura, mas ainda temos chances", disse o treinador após a derrota. - Foto: Lucas Uebel/Gremio FBPA“Derrota foi dura, mas ainda temos chances”, disse o treinador após a derrota. – Foto: Lucas Uebel/Gremio FBPA

Segundo o treinador, o time sabia que passaria pelo perigoso teste contra o tricolor baiano, mas não conseguiu dar uma resposta coletiva. “Vamos exigir uma postura diferente, não só no aspecto técnico, mas físico e tático. Nós nos mobilizamos e acabou não dando certo.”

O Grêmio esperava que o Bahia, jogando em casa e com torcida, fizesse pressão desde o início, mas não contava com o próprio nervosismo “Sabíamos que eles viriam, mas aí erros sucessivos fizeram com que a gente saísse atrás.”

“Na segunda etapa melhorou um pouco, fizemos o gol, mas não tivemos força para empatar a partida. Tivemos oportunidades, mas no geral mais pontos baixos do que altos. O time jogou muito abaixo do que poderia.”

OPÇÕES TÁTICAS

De acordo com Mancini, a opção por Victor Bobsin no lugar de Campaz teve duas razões. Primeiro, porque o jovem colombiano teve febre e não treinou nos dias anteriores ao confronto em Salvador. E também porque o comandante acreditava que precisava de um meio mais recheado contra o adversário direto. “A concentração foi o ponto negativo. Estávamos sempre atrasados.”

Na segunda etapa, tentando buscar pelo menos o empate, Mancini chegou a deixar quatro atacantes, abrindo um pouco a defesa. “Eu queria empatar a partida, e para isso coloquei mais jogadores que pisassem na área. Mesmo assim, no terceiro gol que sofremos a zaga estava formada, com mais jogadores nossos na área do que deles”, ressaltou.

“Eu não posso substituir para não tomar mais gols, eu tenho que substituir para tentar empatar a partida.” “Não estou deixando de falar sobre os erros, assumo que as escolhas não foram as melhores, mas coletivamente fomos muito abaixo. Existem certas coisas que tenho de falar internamente, cobrança interna. Não vou expor ninguém e estou aqui para assumir todos os meus erros.”

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Grêmio

Loading...