JEC perde para o Atlético-GO e está fora da Copa do Brasil

Tricolor foi dominado pelo Dragão na noite desta quinta-feira (15), sofreu dois gols no primeiro tempo e dá adeus à classificação

A chuva que caiu em Joinville antes do apito soar na Arena Joinville anunciava o balde de água fria que o JEC tomaria na noite desta quinta-feira (15). Recebendo o Atlético-GO e precisando do resultado positivo para garantir a classificação à terceira fase da Copa do Brasil, o Tricolor não conseguiu jogar em sua própria casa e viu o Dragão vencer por 2 a 0, carimbar a passagem para a próxima fase e garantir R$ 1,7 milhão nos cofres. Os gols foram marcados por João Paulo e Danilo ainda no primeiro tempo.

JEC não conseguiu segurar o Atlético-GO na noite desta quinta-feira (15) e dá adeus à Copa do Brasil – Foto: Vitor Forcellini/JECJEC não conseguiu segurar o Atlético-GO na noite desta quinta-feira (15) e dá adeus à Copa do Brasil – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Completamente dominado, sem poder de reação e de chegar com perigo ao gol adversário, o JEC viu o Atlético-GO iniciar a partida com um ritmo avassalador e não demorar 10 minutos para abrir o placar na Arena Joinville.

O Tricolor até tentava apertar a marcação no meio para impedir o avanço do Dragão, mas com erros de posicionamento e passe, o Joinville facilitava a vida de um adversário forte e com ímpeto de construir o placar. Em falha da defesa tricolor, João Paulo abriu o placar aos sete minutos.

Jaques tentou tirar a bola, errou e deu nos pés de Janderson, cria da base tricolor. O camisa 7 dominou pela direita e cruzou na área para João Paulo. O atacante até se atrapalhou, tentou o domínio, viu a bola escapar, mas sem pressão da defesa, teve tempo para recuperar e bater por baixo de Fabian Volpi.

Mesmo à frente no placar, o Atlético-GO continuou pressionando e subiu a marcação na saída de bola joinvilense. Dominando completamente as ações, o Dragão chegou ao segundo. Aos 16 minutos, o time goiano trabalhou pela direita e inverteu em belo lançamento que encontrou Danilo pela esquerda. O atacante recebeu sozinho na área e bateu na saída de Volpi.

Letal, o Atlético-GO aproveitou bem as chances que criou, nas duas vezes que esteve na cara do goleiro tricolor, marcou. Com posse de bola, tocando e dando o ritmo de jogo, o time visitante fechou o meio obrigando o JEC a rodar a bola antes da linha do meio campo na tentativa de encontrar espaços entre a marcação.

Sem conseguir acertar os passes, sem intensidade e com muito espaçamento em campo, o Tricolor não tinha a posse de bola e não levava perigo ao gol de Fernando Miguel. Nos minutos finais, o JEC até pressionou em bolas aéreas, mas sem balançar a rede do time goiano.

No primeiro tempo foram três chutes a gol do Atlético-GO, nenhum do Joinville.

Equilibrou, mas não calibrou o pé

Para a segunda etapa, Vinícius Eutrópio sacou Luquinhas para a entrada de Gustavo Ermel. Com pressa, o JEC voltou com mais intensidade, pressionando e mantendo a bola no campo de ataque, mas continuou pecando, sem conseguir manter qualidade no passe. Errando muito, o Tricolor cedia o contra-ataque em velocidade da equipe visitante que, apesar do resultado debaixo do braço, continuou buscando o gol.

Diego e Caio Monteiro deram mais movimentação ao ataque, mas o JEC não conseguiu chegar ao gol – Foto: Vitor Forcellini/JECDiego e Caio Monteiro deram mais movimentação ao ataque, mas o JEC não conseguiu chegar ao gol – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Sem conseguir jogar para buscar o resultado, o treinador não demorou para mudar a equipe novamente. Diego e Caio Monteiro ocuparam o lugar de Yann Rolim e Yaya Banhoro. Com características de velocidade e criatividade, Eutrópio apostou na vitalidade dos jovens jogadores para tentar reverter o placar.

As mudanças até surtiram efeito, o time melhorou, conseguiu criar algumas ações, mas os erros de passe continuavam dando a posse para um Atlético-GO que tocava a bola com facilidade na Arena Joinville.

Conseguindo equilibrar a partida, o JEC carimbou a trave de Fernando Miguel. Gustavo Ermel avançou pela direita e chutou firme, forte, de fora da área, a bola explodiu na trave.

Apesar de melhorar e criar algumas chances, o relógio correu contra o JEC, que não conseguiu superar o bom futebol e a facilidade do Atlético-GO em tocar a bola e encontrar os espaços. O Tricolor dá adeus à Copa do Brasil em uma derrota amarga dentro da Arena Joinville.

O Tricolor volta a campo no domingo (18), às 16h, quando recebe o Brusque, na Arena Joinville, pelo Campeonato Catarinense.

Ficha técnica

JEC

Fabian Volpi; Edson Ratinho, Jaques, Fernando e Helerson (Vinícius Freitas); Naldo (Alex Nagib), Davi Lopes e Yann Rolim (Diego); Luquinhas (Gustavo Ermel), Yaya Banhoro (Caio Monteiro) e Thiago Santos

Técnico: Vinícius Eutrópio

Atlético-GO

Fernando Miguel; Dudu (Arnaldo), Nathan, Eder e Natanael; Willian Maranhão, Marlon Freitas e João Paulo (Matheus Oliveira); Janderson (Roberson), Danilo Gomes (Arthur Gomes) e Zé Roberto (André Luís)

Técnico: Jorginho

Gols: João Paulo (ACG), Danilo (ACG)

Cartões amarelos: Fernando Miguel (ACG), Davi Lopes (JEC), Matheus Oliveira (ACG)

JEC x Atlético-GO

Quinta-feira (15), às 21h30

Local: Arena Joinville

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro

Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Leonardo Henrique Pereira

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Brasileiro

Loading...