Fábio Machado

fabio.machado@ndmais.com.br Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Mudança na arbitragem brasileira da CBF é bem-vinda: ainda mais quando atinge bajuladores

A CBF está agindo, efetuando mudanças na arbitragem brasileira; se vai dar certo, só o tempo vai dizer. Mas é preciso acabar com os bajuladores, o puxa-saquismo e apadrinhamento na entidade

Se vai dar certo, só o tempo vai dizer. Mas as mudanças efetuadas pela diretoria na CBF (Confederação Brasileira de Futebol) na Comissão Nacional de Arbitragem presidida pelo ex-árbitro Wilson Seneme são bem-vindas.

É preciso avançar na qualificação dos árbitros brasileiros e mexer nessa “caixa preta” de juízes e assistentes indicados das federações mais por puxa-saquismo; bajulações aos presidentes, do que, necessariamente pelo quesito que deveria ser levando em consideração como primordial: a competência.

Esse vício vem desde as ligas municipais (nem todas é preciso esclarecer), avançam pelas já citadas federações e culminam lá na CBF. Ou seja, a incompetência vai subindo degraus até chegar no topo. Por isso, que o torcedor em geral não consegue compreender, por que aquele árbitro ruim, que erra tanto, é incompetente está sempre escalado em jogos bons.

Como a CBF está mexendo nessa estrutura, obviamente que os incomodados, que estão perdendo seus espaços começam a berrar, a reclamar e fazer acusações. Reclamações já esperadas, mas era preciso agir e mudar o que vinha sendo praticado. Pois, não estava dando certo.

Reunião com os novos membros da Comissão de Arbitragem da CBF – Foto: Fernando Torres/CBFReunião com os novos membros da Comissão de Arbitragem da CBF – Foto: Fernando Torres/CBF

TRANSPARÊNCIA. Segundo o informativo da CBF “durante a apresentação da nova estrutura, o Presidente da Comissão de Arbitragem frisou a importância de dar o maior nível possível de transparência para o trabalho dos árbitros. Por isso, Seneme confirmou a sequência da divulgação dos vídeos e áudios das principais revisões e checagens do VAR no futebol brasileiro, além da disponibilização ao vivo das linhas de impedimento a partir da próxima rodada do Brasileirão.

Ficou assim formada a nova estrutura da arbitragem da CBF. O catarinense Giuliano Bozzano assumiu o cargo de gerente técnico.

Comissão de Arbitragem da CBF

Presidente: Wilson Luiz Seneme

Vice-Presidente: Emerson Augusto de Carvalho

Membros: Hilton Moutinho Rodrigues, Ricardo Marques Ribeiro, Regildênia Moura (arbitragem feminina), Renata Neves Leite (futsal) e Ítalo Medeiros de Azevedo (membro secretário)

Gerente Geral do CEAB: Alício Pena Júnior

Gerente Técnico: Giuliano Bozzano

Gerente VAR: Péricles Bassols

Gerente Pedagógico: Roberto Perassi

Gerente Administrativo: Rodrigo Pereira Joia

Coordenador Físico: Paulo Camello

Coordenador de Tecnologia: Lucas Almeida

Coordenador Técnico de Futsal: Sandro Stein Brechane

Corregedor/Ouvidor: Edson Resende

Analista Técnico: Mikael Araújo

Analista Administrativa: Nayara Santos

Analista Administrativa do CEAB: Tatiana Guedes

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...