Fábio Machado

fabio.machado@ndmais.com.br Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


O desabafo contra a impunidade da violência no futebol

O vídeo desabafo do árbitro agredido na segunda divisão do futebol gaúcho é um "soco no estômago". Mostra que a impunidade incentiva novos atos de violência.

Cena de agressão absurda na Série A2 do futebol gaúcho – Foto: reprodução/FGFTVCena de agressão absurda na Série A2 do futebol gaúcho – Foto: reprodução/FGFTV

DESAFABO CONTRA A IMPUNIDADE

“Impunidade e uma vergonha, eu poderia ter morrido”. É o sincero desabafo do árbitro Rodrigo Crivellaro que foi covardemente agredido em um jogo da segunda divisão do futebol gaúcho. (vídeo abaixo).  O agressor, William Ribeiro, foi suspenso apenas por dois anos do futebol, mesmo que tenha chutado na cabeça do árbitro quando ele estava chão. (foto). E sem contar a sua extensa folha corrida de agressões. Só para ter uma ideia da situação, quando chegou no hospital, Rodrigo chegou desmaiado e, segundo o médico que o atendeu, ele poderia ter morrido ou ficado com tetraplégico. O árbitro é casado, tem filhos e não sabe quanto tempo vai ficar de recuperação em casa, sem produzir e gastando com fisioterapias e remédios. Por isso, o vídeo do seu desabafo é mais um grito contra impunidade. A pena de dois anos para o agressor, acabou sendo um prêmio. E um aviso que se depender do tribunal desportivo gaúcho (mas poderia ser de qualquer outro estado), o crime compensa. 

O desabafo do árbitro Rodrigo Crivellaro contra a impunidade. – Vídeo: Rodrigo Crivellaro/reprodução

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...