Conteúdo por Gazeta Esportiva

Reunião com dirigentes, formulário falso: veja o que alega Anvisa sobre time argentino

Portaria Interministerial nº 655 de 2021 estabelece a necessidade de quarentena para pessoas vindas do Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou uma nota oficial no início da noite deste domingo (5) informando todos os procedimentos realizados para que quatro jogadores da seleção argentina não descumprissem a Portaria Interministerial nº 655 de 2021, que estabelece a necessidade de quarentena para pessoas vindas do Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia.

Técnico da Argentina, Lionel Scaloni, debate com Tite – Foto: Lucas Figueiredo/CBF/NDTécnico da Argentina, Lionel Scaloni, debate com Tite – Foto: Lucas Figueiredo/CBF/ND

De acordo com o órgão, agentes já sabiam da presença de quatro atletas vindo desses países que exigem restrição na delegação argentina desde que chegaram ao Brasil, na última sexta-feira (3). No mesmo dia, a Anvisa identificou as informações falsas presentes nos formulários preenchidos pelo quarteto, notificando o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde.

<< Suspensão de Brasil x Argentina repercute: ‘Papelão mundial’ e ‘escândalo’ >>

No dia seguinte, véspera da partida, a Anvisa realizou uma reunião com Ministério da Saúde, Secretária de Saúde do estado de São Paulo, representantes da Conmebol e da delegação argentina. Neste encontro, foi reforçada a necessidade de quarentena por parte dos quatro atletas com passagem pelo Reino Unido.

Mas, mesmo após a reunião, Cristiano Romero, Giovani Lo Celso, Emiliano Martínez e Buendía foram treinar com o restante da delegação no Parque São Jorge. No dia seguinte, como se não soubesse das restrições estabelecidas pela Anvisa, o grupo de jogadores foi para a Neo Química Arena, três deles, inclusive, começaram a partida como titulares.

<< Quem são os jogadores da Argentina que deram informações falsas para a Anvisa >>

Diante do descumprimento da lei, agentes da Anvisa, com suporte da Polícia Federal, foram obrigados a entrarem no gramado para forçar a paralisação do jogo.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Brasileiro

Loading...