Conteúdo por Gazeta Esportiva

Rodriguinho relembra título do Corinthians em 2018 para dizer que acredita no Bahia

O Bahia terá uma difícil missão nesta terça-feira. Para ser campeão da Copa do Nordeste, o clube terá que reverter uma derrota por 3 a 1, sofrida no último sábado diante do Ceará. Ou seja, será preciso vencer o Vazão por três gols de diferença para levantar o caneco ou por dois para levar a decisão aos pênaltis.

Apesar da dificuldade, o meia Rodriguinho relembrou do seu último título paulista com o Corinthians para ressaltar que a tarefa não é impossível e que ele acredita na virada do Tricolor.

“Pelo Corinthians eu disputei uma final de Campeonato Paulista que a gente acabou perdendo em casa, em 2018, o primeiro jogo para o Palmeiras. Uma situação até interessante porque era Roger o treinador do Palmeiras. A gente perdeu por 1×0 e teríamos que jogar na casa do adversário tendo que ganhar por 1×0 também. Acabou sendo feito, levamos para os pênaltis e fomos felizes. É possível reverter esse placar, estamos jogando dentro de casa, sei que não tem torcida, mas ela não vai nos abandonar. Vai mandar ótimas energias para a gente conseguir o resultado e para a confiança do grupo”, afirmou em coletiva.

Entretanto, o camisa 10 também disse que o time precisa melhorar e aprender com os erros que cometeu na última partida, para que eles não se repitam e o Bahia saia vencedor.

“Foi um jogo que ninguém saiu satisfeito. A equipe, no primeiro tempo, demonstrou que tem qualidade, que a gente consegue jogar, que consegue criar oportunidades. Até criamos algumas oportunidades por ser final, e a lição que fica é que temos que aprender com os erros, minimizar, não errar mais como foi nesse jogo. Numa final, quando erra prejudica todo o trabalho e fica difícil para reverter depois. Lógico que é possível, eu acredito no nosso time, acredito no trabalho e vamos colocar em prática agora aprendendo com os erros”, comentou.

“Vamos ter postura aguerrida, confiante. Não há espaço para a dúvida. Temos que estar muito mais confiantes nesse jogo para não errar, não proporcionar ao adversário as chances que a gente deu no último jogo. E concentrado para, quando chegar lá na frente, conseguir criar as oportunidades, tentar finalizar com o máximo de precisão possível. Precisamos fazer gols e temos que ter cuidado para não sofrer, e assim que tiver a oportunidade fazer o mais rápido possível para continuar pressionando o adversário”, completou.

Bahia e Ceará se enfrentam nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio de Pituaçu.

+

Futebol Brasileiro