Fábio Machado

fabio.machado@ndmais.com.br Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Seleção Brasileira de futebol masculino. Potência também no esporte olímpico

A busca incessante pela medalha de ouro, fez com a Seleção Brasileira olímpica acumulasse conquistas e boas colocações também nas olimpíadas.

POTÊNCIA NO FUTEBOL OLÍMPICO

Durante décadas, a medalha de ouro foi uma espécie de obsessão para o futebol brasileiro nos jogos olímpicos. A pergunta que ecoava era a seguinte: como que uma seleção várias vezes campeã do mundo no futebol profissional, sempre ficava no meio do caminho nas olimpíadas, muitas vezes, perdendo para seleções com pouca tradição? Na verdade, é preciso fazer um resgaste histórico. Na primeira fase olímpica imperava o amadorismo. Depois teve fase da predominância das seleções do bloco socialistas que atuavam com seus times principais. Já que na teoria, por lá não existia futebol profissional. Foi só após a queda do muro de Berlim, em 1990, que países mais tradicionais do mundo da bola puderam entrar nas competições com suas forças máximas, ou quase isso. E foi desse período em diante que o Brasil passou a figurar no pódio, com um bronze, duas pratas e uma medalha de ouro conquistada nos jogos do Rio em 2016. E na manhã deste sábado (07) o Brasil novamente subiu no lugar mais alto do pódio. Conquistou o bicampeonato, mais uma medalha de ouro diante da Espanha. No tempo normal, 1 x 1. E na prorrogação, 1 x 0. E um concreta c0nstatação: além de sermos pentacampeões do mundo, o nosso futebol virou potência também nos Jogos Olímpicos.

Brasil briga pelo bicampeonato olímpico.  – Foto: Lucas Figueiredo/CBF/NDBrasil briga pelo bicampeonato olímpico.  – Foto: Lucas Figueiredo/CBF/ND

O BRASIL É O RECORDISTAS DE MEDALHAS NO FUTEBOL MASCULINO OLÍMPICO

1984 – Prata (Los Angeles). Perdeu a final para a França.

1988 – Prata (Seul). Perdeu a final para então União Soviética.

1996 – Bronze (Atlanta). Conquistou o bronze ao vencer Portugal. 5×0.

2008 – Bronze (Pequim). Conquistou o bronze ao vencer a Bélgica. 3 x 0.

2012 – Prata (Londres). Perdeu a final para o México. 2 x 1.

2016 – Ouro (Rio). Ganhou da Alemanha na disputa de pênaltis.

2021 – Ouro (Tóquio). Vitória diante da Espanha. Tempo normal: 1 x 1. Prorrogação: 1 x 0.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...