Escudo: Avaí
AVA Avaí
Escudo: Figueirense
FIG Figueirense
Estádio da Ressacada - 29/09/2020 às 19h15

Gastón decide e Avaí bate o Figueirense em clássico pela Série B

Centroavante marcou o gol da vitória aos 38 minutos da segunda etapa; lance gerou muita reclamação por parte do Figueirense

No primeiro clássico da Série B, o Avaí venceu o Figueirense pelo placar de 1 a 0 e engatou a segunda vitória seguida na competição. O centroavante Gastón Rodriguez marcou o gol solitário da partida aos 38 minutos da segunda etapa.

Gastón comemora o gol da vitória do Leão sobre o rival – Foto: ROBERTO ZACARIAS/MAFALDA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO – Foto: ESTADÃO CONTEÚDO/ND

Além da vitória, o Avaí quebra um tabu histórico. A equipe nunca havia vencido o Figueirense jogando na Ressacada pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Como todo clássico, não poderia faltar uma pitada de confusão. O zagueiro Alemão acabou expulso por reclamação após o gol do Leão.

Com a vitória o Avaí chega aos 16 pontos e sobe duas posições na tabela. Já o Figueirense estaciona na 15ª colocação com 10 pontos

Poucas emoções na primeira etapa

Suor, correria, passes errados e poucos lances de emoção. Esse foi o retrato do primeiro tempo. Nos primeiros minutos o Avaí procurou adiantar a marcação para impedir a saída por baixo do Figueirense.

Logo no primeiro minuto, Jean Martim recuperou bola no meio-campo, serviu Gastón Rodriguez que finalizou de muito longe sem sustos para Rodolfo Castro, escalado na vaga do ainda lesionado Sidão.

O Figueirense respondeu aos seis. Gabriel Lima arrancou pela esquerda em contra-ataque, serviu Diego Gonçalves que, de primeira, deixou Keké na cara de Lucas Frigéri, mas o lance foi parado por impedimento do atacante alvinegro.

Pedro Castro, no melhor lance do Avaí na primeira etapa – Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC

O Leão voltou assustou aos 25. Em falta na intermediária, Renatinho fez o cruzamento e Airton subiu completamente livre para cabecear para fora. No entanto, o lance também foi invalidado por impedimento do zagueiro avaiano.

O jogo voltou a ficar truncado com as equipes abusando dos passes errados. Apesar da maior posse de bola (65% x 35%), o Figueirense pecava no último passe e acabou o primeiro tempo sem chances claras de gol.

A melhor chance da primeira etapa aconteceu aos 44 minutos. Felipe recebeu bom lançamento de Airton, foi à linha de fundo, cruzou rasteiro, Gastón ajeitou e Pedro finalizou forte, a bola passou rente a trave de Rodolfo Castro.

Avaí melhor na segunda etapa

O técnico Geninho foi obrigado a mexer logo no intervalo. O lateral Felipe sentiu um problema no tornozelo no fim do primeiro tempo e precisou ser substituído por Arnaldo.

O segundo tempo voltou na mesma “pegada” da primeira etapa. Muito suor, passes errados e poucas chances de gol. Aos 12, Capa levantou na área, Gastón ajeitou para Pedro Castro que tentou driblar Rodolfo Castro. A equipe Azurra pediu pênalti no lance, porém, foi marcado apenas o tiro de meta.

Aos 13, Capa foi novamente à linha de fundo e cruzou rasteiro para Pedro Castro finalizar obrigando o goleiro do Furacão a fazer boa defesa. O Avaí melhorou na partida e criou as principais chances do segundo tempo.

Em erro na saída de bola aos 23 minutos, Jean Martim recuperou bola próximo a grande área driblou Arouca e chutou rasteiro. A bola passou à esquerda do gol de Rodolfo Castro. Gastón teve ainda duas chances aos 25 e 27 minutos, porém acabou finalizando pra fora.

O Furacão respondeu aos 28, o estreante Bruno Michel avançou pela direita, passou por Getúlio e Ramon e cruzou para Gabriel Barbosa, porém, Rafael Pereira cortou salvando o que seria o gol do Leão.

Gol e confusão

O lance derradeiro da partida aconteceu aos 38. Pedro Castro recuperou a bola no campo de defesa, em lance muito reclamado pelo Figueirense de uma possível falta, acionou Romulo, que avançou com muita liberdade, e da intermediária chutou rasteiro, a bola acertou a trave e sobrou para Gastón empurrar para o gol vazio e fazer 1 a 0 Avaí.

Gastón comemora o gol da vitória do Avaí – Foto: Frederico Tadeu/Avaí F.C

O lance gerou revolta do zagueiro Alemão, do Figueirense. A equipe pedia falta na origem da jogada. O jogador acabou expulso após peitar o árbitro Rafael Traci.

Após o gol, Geninho tirou o centroavante e autor do gol avaiano, colocando o zagueiro Kunde em campo. Mesmo com um a menos o Figueirense se lançou ao ataque, e quase empatou aos 44, em finalização de Bruno Michel.

Presente ao ídolo

Ao término da partida o ídolo Marquinhos Santos, que completa 39 anos nesta terça-feira (29), foi levantado pelos jogadores do Leão. A vitória foi o presente de aniversário ao ídolo da torcida.

Marquinhos Santos, aniversariante do dia, foi erguido pelos atletas após o final da partida: 1 a 0 sobre o maior rival – Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC

Como fica

Com a vitória o Avaí chega aos 16 pontos e sobe para a 10ª posição. O Figueirense fica em 15º com 10, um a mais que o Botafogo-SP, a primeira equipe na zona de rebaixamento.

FICHA TÉCNICA:

Avaí 1×0 Figueirense

Avaí: Lucas Frigéri; Felipe (Iury), Rafael Pereira, Airton e Capa (Ramon); Ralf, Jean Martim, Pedro Castro, Renatinho (Romulo) e Rildo (Getúlio); Gastón Rodriguéz (Kunde). Técnico: Geninho

Figueirense: Rodolfo Castro; Lucas Carvalho, Alemão, Pereira e Sanchez; Matheus Neris (Dudu), Arouca (Patrick), Gabriel Lima (Bruno Michel), Marquinho e Diego Gonçalves; Keké (Gabriel Barbosa). Técnico: Elano

Local e data: estádio da Ressacada, em Florianópolis, 29/9/2020

Arbitragem: Rafael Traci (SC) auxiliado por Helton Nunes (SC) e Eli Alves (SC);

Cartões amarelos: Airton (A), Renatinho (A) e Gastón Rodriguez (A); Sanchez (F)

Cartões vermelhos: Alemão (F)

Gol: Gaston Rodriguez (A) aos 38’ do segundo tempo

Lances da partida

+

Futebol Catarinense