Escudo: Chapecoense
CHA Chapecoense
Escudo: Avaí
AVA Avaí
Arena Condá - 26/05/2021 às 16h00

Avaí segura a Chapecoense e conquista o Campeonato Catarinense

Empate por 1 a 1 garante o 18º título estadual do clube, o primeiro conquistado fora de Florianópolis

É campeão! O Avaí empatou com a Chapecoense por 1 a 1 na Arena Condá, em Chapecó, nesta quarta-feira (26), e conquistou o Campeonato Catarinense de 2021. É o 18º título Estadual do Leão, se igualando ao rival Figueirense como maior campeão do Estado. Giovanni abriu o placar para o Leão e Perotti, nos acréscimos, empatou a partida.

Avaí é o campeão do Campeonato Catarinense 2021 – Foto: Dinho Zanotto/AGIF – Agência de Fotografia/Estadão ConteúdoAvaí é o campeão do Campeonato Catarinense 2021 – Foto: Dinho Zanotto/AGIF – Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo

Além disso, com o título, o Leão quebra uma marca histórica. É a primeira vez que a equipe Azurra conquista o Campeonato Catarinense fora de Florianópolis.

Chapecoense para na trave

Se fosse um filme, seria possível dizer que o primeiro tempo na Arena Condá foi dividido em dois atos. O primeiro ato marcou os trinta minutos iniciais. Um jogo truncado, sem chances reais de gol, com o Leão conseguindo bloquear as principais ações ofensivas da Chapecoense.

Já o segundo ato, a partir dos trinta minutos, foi marcado por uma pressão da equipe da casa, com direito a bola na trave e ao menos duas boas chances de gol.

Mesmo podendo empatar para garantir o título, o técnico Claudinei Oliveira optou por manter uma marcação alta para sufocar a saída de bola do Verdão nos primeiros minutos. A equipe do Oeste acabou abusando dos lançamentos longos e não ameaçou o gol de Glédson.

Chapecoense x Avaí pela final do Campeonato Catarinense – Foto: Márcio Cunha/ACFChapecoense x Avaí pela final do Campeonato Catarinense – Foto: Márcio Cunha/ACF

Ofensivamente, o Leão pouco produziu. A equipe tentou explorar o lado esquerdo da defesa adversária em chegadas com Getúlio, Edilson e Bruno Silva, mas não conseguiu criar oportunidades para sair na frente do placar.

Irritado com a atuação da equipe, o técnico Mozart optou por inverter os pontas Mike e Fabinho de lado, além de adiantar o lateral Matheus Ribeiro para explorar as costas de Diego Renan. A reação das mexidas foi quase que imediata.

Aos 30 minutos, Matheus avançou pelo lado direito, cruzou, a bola passou por Getúlio e sobrou limpa para Fabinho finalizar na trave. O lance acendeu a Chapecoense no jogo.

Cinco minutos depois, nova chegada pela direita e Fabinho, novamente livre pelo lado oposto, finalizou para fora. O artilheiro Perotti, apagado na primeira etapa, teve boa chance de marcar já nos acréscimos. Ele recebeu lançamento longo de Laércio, se livrou de Betão, mas acabou fazendo falta em Glédson na hora da finalização.

Mudanças de Claudinei mudam o Avaí

Insatisfeito com o rendimento do time nos minutos finais da primeira etapa, Claudinei Oliveira voltou com duas mudanças para o segundo tempo. Saíram Valdívia e Júnior Dutra e entraram Vinícius Leite e Renato.

As mexidas contribuíram para a melhora defensiva do Avaí. Com Renato e Vinícius, o Leão conseguiu conter os avanços dos laterais. A Chapecoense pouco assustou nos 15 primeiros minutos.

Incomodado com o rendimento da equipe, Mozart resolveu mexer em dose dupla. Saíram Fabinho e Mike para as entradas de Ravanelli e Foguinho.

O Verdão, mesmo com pouca efetividade, tentou pressionar o Avaí, mas acabou sofrendo no contra-ataque.

Avaí letal no contra-ataque

Aos 25 minutos, Bruno Silva roubou a bola no meio-campo, acionou Renato em velocidade pela direita, o camisa 7 avançou e cruzou na medida para Giovanni mandar para o fundo das redes, deixando a “montanha” da Chapecoense ainda mais íngreme naquele momento.

Giovanni comemora o gol do Avaí – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F.CGiovanni comemora o gol do Avaí – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F.C

Na base do abafa o Verdão tentou uma pressão final. Mozart tirou Laércio e Anderson Leite, dois jogadores do setor defensivo, colocando Lima e Geuvânio.

O último “suspiro” de esperança do torcedor do Verdão veio já nos acréscimos. Em cobrança de escanteio, o artilheiro Perotti empatou para a Chapecoense. No entanto, já era tarde demais. Título para o Avaí e festa em Florianópolis.

FICHA TÉCNICA:

Chapecoense 1×1 Avaí

Chapecoense: Keiller; Matheus Ribeiro, Laércio (Geuvânio), Derlan e Busanello; Anderson Leite (Lima), Léo Gomes (Moisés Ribeiro), Mike (Ravanelli) e Fabinho (Foguinho); Perotti e Anselmo Ramon. Técnico: Mozart

Avaí: Glédson; Edilson, Alemão, Betão (Rafael Pereira) e Diego Renan; Bruno Silva, Lourenço (Jean Martim), Giovanni e Valdívia (Vinícius Leite); Getúlio (Jonathan) e Júnior Dutra (Renato). Técnico: Claudinei Oliveira

Gols: Giovanni (AVA) aos 25’ do 2º tempo; Perotti (CHA) aos 50′ do 2º tempo

Cartões amarelos: Anderson Leite (CHA), Perotti (CHA), Busanello (CHA) e Anselmo Ramon (CHA); Bruno Silva (AVA), Jonathan (AVA) e Renato (AVA)

Arbitragem: Ramon Abatti Abel auxiliado por Thiaggo Americano Labes e Eder Alexandre

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Lances da partida

+

Futebol Catarinense