Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


A mágoa do presidente Battistotti nesse período à frente do Avaí.

O presidente do Avaí, Francisco Battistotti que nesta semana reassumiu o clube após três meses licenciado para se recuperar da visão em decorrência da diabetes (que boa notícia a sua recuperação!), carrega uma grande mágoa nesse período à frente do time da Ressacada.

E não são os rebaixamentos para a série B, as derrotas em campo ou as “tretas” com empresários de jogadores. Para o presidente, essas são situações normais em um clube de futebol.

O verdadeiro motivo de desilusão do dirigente avaiano é a discussão que ele teve um torcedor nas arquibancadas da Ressacada após a derrota do Leão da Ilha para o Brusque na decisão da Recopa na abertura da temporada de 2020.

Em conversa recente com esse colunista, Battistotti acredita que a imprensa pegou pesado sobre o ocorrido: “Não perceberam que ali estava um avô, um homem de bem, correto e com uma família: fiquei muito magoado”.

O presidente do Avaí, também se queixou de uma coluna publicada aqui nesse espaço que falava sobre a “liturgia do cargo”.

Bola pra frente, presidente. A conclusão sobre o lamentável episódio, é a de que importantes lições foram aprendidas, por todas as partes envolvidas. Vida que segue!

+ Fábio Machado