Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


A única (e boa) novidade na entrevista do Marco Aurélio Cunha no Avaí

O Avaí iniciou a pré-temporada na quarta (10). Como de praxe, o diretor executivo de futebol falou sobre o planejamento. Tirando as palavras protocolares de sempre, uma boa novidade foi anunciada

Na edição imprensa do jornal ND (Notícias do Dia) da última segunda (8) publiquei o comentário abaixo:

“A equipe de aspirantes do Avaí derrotou o Tubarão por 2 x 1 em um jogo-treino realizado na tarde de sábado, na praça Aldo Silva, no bairro do Saco dos Limões. Apesar do bom resultado, a boa notícia que recebi é de que o treinador Claudinei Oliveira, acompanhado do seu auxiliar-técnico Luciano Gusso, estavam presentes neste jogo pedindo informações dos jovens atletas. O time sub-23 treinado pelo Gabriel Bussinger tem bons valores que podem integrar o time principal do Avaí. E no sul da ilha, a base não costuma decepcionar na hora dos apertos.”

Sete atletas da base vão integrar o elenco profissional do Avaí em 2021. Que não sejam apenas para completar os treinamentos. A rapaziada tem potencial e precisa de espaço.  – Foto: Divulgação/Avaí FC/NDSete atletas da base vão integrar o elenco profissional do Avaí em 2021. Que não sejam apenas para completar os treinamentos. A rapaziada tem potencial e precisa de espaço.  – Foto: Divulgação/Avaí FC/ND

E na edição desta quinta(11) publique o seguinte comentário:

A FORÇA DA BASE

“Na entrevista de ontem na Ressacada, do executivo de futebol Marco Aurélio Cunha, de todas as suas citações protocolares como ‘vamos fazer um time para vencer’ ou ‘jogador tem que querer ficar’ e outras frases normais nesse tipo de apresentação de início de temporada, o que de fato mais chamou atenção foi o anúncio do aproveitamento de sete jogadores da base, do time sub 23 do Avaí. Os atletas que subiram para o time profissional são nascidos entre os anos 1998 e 2001. Thiaguinho, Wesley, Igor, João Vitor, Felipe Camargo, Matheus Lucas e Arthur Chaves estão recebendo a grande oportunidade de suas carreiras. Essas promoções também corrigem, de certa forma, o planejamento equivocado – principalmente do último ano – de apostar em jogadores veteranos e cansados, quando no próprio quintal há jogadores querendo mostrar serviço e talento. E no Avaí, nem é preciso muito esforço mental para lembrar de nomes que recentemente salvaram a equipe no gramado e nas negociações salvaram financeiramente o caixa do clube.”