Escudo: CSA
CSA CSA
Escudo: Avaí
AVA Avaí
Rei Pelé - 16/01/2021 às 16h30

Avaí só empata com o CSA e sepulta suas chances de acesso

Em jogo marcado por um atleta que atuou 45 minutos contaminado com a Covid-19, o time de Florianópolis saiu atrás em um pênalti mal marcado, embora tenha conseguido arrancar um empate

O Avaí viajou até a capital do Alagoas ciente de que só a vitória seria útil, no sonho de jogar a Série A nesse 2021. Claudinei Oliveira, satisfeito com o futebol apresentado pela equipe – apesar dos resultados – manteve o time que começou no empate em 1 a 1 com o Vitória.

O adversário, maior cotado para assumir a quarta vaga do G4,  também sabia que o duelo deste sábado poderia ser crucial.

Romulo e Getúlio comemoram o gol de Renato, a menos de dois minutos de jogo na segunda etapa. Foto: Morgana Oliveira/W9 Press/Estadão ConteúdoRomulo e Getúlio comemoram o gol de Renato, a menos de dois minutos de jogo na segunda etapa. Foto: Morgana Oliveira/W9 Press/Estadão Conteúdo

80% de posse de bola

Também por isso o time da casa começou o jogo em cima do Leão. Em dado momento o CSA chegou a somar 80% de posse de bola sobre o Avaí que, acuado, não conseguiu sequer encaixar o contra-ataque.

Antes mesmo de se organizar dentro desse panorama, o assistente número 1, Frederico Soares Vilarinho (MG), viu pênalti em jogada inexistente.

Cruzamento na área onde Cléberson ganhou de cabeça e testou para o meio da área: a bola explodiu no braço direito do Betão, que estava junto ao peito. O braço esquerdo, no entanto, estava aberto e, por isso, o assistente “assumiu para si” a responsabilidade do pênalti. 

Paulo Sergio cobrou e fez: 1 a 0 CSA.

Resposta do Avaí

O Avaí até melhorou na partida, não o suficiente para chegar ao empate. Não nos 45 minutos iniciais.

No intervalo o técnico Claudinei Oliveira promoveu duas trocas: Vinicius Leite e Renato nas vagas de Valdivia e Rafael Pereira.

Antes de mensurar o nível da escolha, a saída de Valdívia se deu depois que o atleta descobriu, no intervalo, que tinha positivado para a Covid-19.

Renato e Vinicius Leita, que nada tinham com isso praticamente protagonizaram o gol de empate com menos de dois minutos em campo.

O segundo rolou para João Lucas, no flanco esquerdo, que bateu cruzado onde a bola não pegou força e “achou” Renato,  na segunda trave, como elemento surpresa, para tocar para o fundo da rede.

Empate do Avaí que, na segunda etapa, voltou outro time. Subiu suas linhas e empurrou o adversário que viu, no final da partida, Rony cometer falta criminosa e ser expulso.

Apesar da pressão o placar não foi alterado. O resultado, inclusive, praticamente sepulta desejo do Avaí de jogar a Série A em 2021.

FICHA TÉCNICA

CSA: Matheus Mendes; Cedric, Castán, Cleberson e Diego Renan; Geovane, Yago e Gabriel; Bilu, Paulo Sérgio e Andrigo (Rony). Técnico: Mozart Santos 

Avaí: Gledson; Alemão, Betão e Rafael Pereira (Vinicius Leite); Edilson, Ralf, Pedro Castro e Valdívia (Renato) e João Lucas; Romulo, Getúlio. Técnico: Claudinei Oliveira.

Gols: Paulo Sergio (13/1T); Renato (1/2T)

Cartões amarelos: Luciano Castán, Geovane, Gabriel (CSA); Ralf (AVA)

Local: estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

Arbitragem: Ronei Cândido Alves (MG); auxiliado por Frederico Soares Vilarinho (MG) e Leandro Henrique Pereira (MG).

Lances da partida

+

Avaí