Após pênalti, Jubal dá a volta por cima e mira sequência na zaga do Avaí

Zagueiro de 22 anos formou dupla com Antonio Carlos e ajudou a garantir o empate sem gols contra a Chapecoense, em Chpaecó

Titular no empate em 0 a 0 com a Chapecoense – o primeiro jogo em que a defesa do Avaí não foi vazada nas últimas seis partidas –, o zagueiro Jubal deu a volta por cima. Marcado pelo pênalti polêmico cometido contra o Sport, que resultou no empate em 2 a 2 com o time pernambucano e na perda de dois pontos dentro da Ressacada, o defensor de 22 anos soube esperar pela nova oportunidade e, desta vez, deu conta do recado.

André Palma Ribeiro/Avaí/Divulgação

Jubal apagou a má impressão do pênalti cometido contra o Sport e foi seguro em Chapecó

“Foi o primeiro pênalti da minha carreira. Já estou há três anos e meio no profissional e até hoje não consegui ver pênalti naquele lance. Mas, infelizmente, o juiz deu e perdemos dois pontos. Fiquei chateado, triste, noites sem dormir porque eu sabia que ia demorar para ter a próxima oportunidade, mas continuei trabalhando firme porque sabia que quando ela aparecesse eu ia dar a volta por cima, como estou procurando fazer”, afirmou o defensor formado nas categorias de base do Santos.

A troca na zaga desta vez, foi por ordem técnica e, apesar do pouco tempo de entrosamento com Antonio Carlos, a dupla mostrou-se bastante segura na partida em Chapecó. Com as chuvas que caíram sem trégua na Grande Florianópolis, na semana passada, os dois mal tiveram tempo de treinar o posicionamento correto, mas buscaram minimizar essa deficiência na base da conversa. 

“Eu já conhecia o Antonio Carlos do futebol paulista, do Corinthians. Já jogamos contra várias vezes nas divisões de base. Eu e ele procuramos conversar bastante, porque sabíamos que o entrosamento não era o ideal. Mas com uma semana de treinamento e com a conversa dentro de campo, soubemos trabalhar muito bem”, ressaltou.

O trabalho da dupla só não foi por água abaixo porque Vagner teve reflexo para espalmar uma bola que ia entrando contra, após uma tentativa de corte de Jubal, já no fim do segundo tempo. “Eu até brinquei com o Vagner que se ele deixasse aquela bola entrar, eu pegava ele depois”, brincou. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Avaí

Loading...