Avaí busca terceiro treinador para a temporada, a sete dias da Série B

Leão da Ilha terá pouco tempo para treinar o elenco até a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, já na próximo sábado (8)

A diretoria do Avaí comunicou a demissão do técnico Rodrigo Santana no fim da manhã deste sábado (1°), após cinco jogos. No entanto, essa não é a primeira demissão no comando do Leão da Ilha, que vai estrear na Série B do Campeonato Brasileiro na próximo sábado (8).

Avaí busca o terceiro treinador para a temporada, com menos de uma semana para Série B – Foto: Eduardo Valente/Estadão Conteúdo/ND

Assim como o português Augusto Inácio, Rodrigo Santana teve poucos jogos sob o comando do Leão da Ilha. No total, foram apenas cinco partidas, sendo duas vitórias – diante do Tubarão e Juventus -, dois empates – contra o Concórdia e Chapecoense – e uma derrota para a Chapecoense, na primeira partida das quartas de final. O Avaí marcou seis gols e sofreu cinco, ficando com o salgo positivo de apenas um tento.

Já Augusto Inácio, foi demitido após sete jogos disputados, com duas vitórias, um empate e quatro derrotas. Além disso, o Avaí marcou cinco gols e sofreu sete, ficando com o saldo de dois gols negativos.

Entre as maiores críticas da torcida do Leão da Ilha para o trabalho do treinador de 37 anos está a falta de perspectiva desde o início do comando, demonstrando um jogo sem velocidade e intensidade.

No entanto, desde a sua apresentação Rodrigo Santana expressava que o Avaí deveria buscar o protagonismo e propor o jogo, sendo que uma das reclamações ao trabalho de Augusto Inácio era a formação defensiva com três zagueiros.

“O Avaí como grande, tem que propor o jogo, tem que ser o protagonista. Mas até ai estamos analisando as características dos atletas, as vezes você quer fazer uma linha alta, mas a sua linha de quatro não está adaptada a jogar com linha alta, zagueiros que têm ou não velocidade para jogar no alto”, avaliou o treinador, ainda em fevereiro.

No entanto, o técnico teve seu trabalho interrompido diversas vezes e não conseguiu colocar em prática seu método. Como resultado, o Avaí deu adeus ao Campeonato Catarinense e terá que concentrar seus esforços apenas na Série B.

Entre férias e paralisações por conta da pandemia do coronavírus, foram apenas 70 dias corridos no “ano futebolístico”, se tornando um cenário ainda mais assustador para o planejamento da diretoria do Leão da Ilha para a temporada.

Vale lembrar que o Avaí perdeu o título da Recopa Catarinense para o Brusque e foi eliminado pela Ferroviária (SP), ainda na primeira fase da Copa do Brasil. Na ocasião, o treinador ainda era Augusto Inácio.

Além de pouco tempo para implantar sua metodologia e levantar a moral do elenco avaiano, o novo treinador terá poucos dias de trabalho. Isso porque o Leão da Ilha estreia contra o Náutico no próximo sábado (8), às  19h, no Estádio da Ressacada.

+

Avaí