Avaí comunica redução nos salários dos atletas e funcionários do clube

Medidas foram comunicadas na tarde desta segunda; no dia em que atletas e funcionários foram testados contra a Covid-19, clube ainda suspendeu contrato das categorias de base por 60 dias

O presidente em exercício do Avaí, Amaro Lucio da Silva, e o chefe do departamento médico do clube, Luis Fernando Funchal, concederam entrevista coletiva para explicar os testes de Covid-19 realizados pelos atletas e funcionários e também para elucidar algumas questões financeiras.

“Fizemos os testes dos atletas profissional e envolvidos no futebol. Foram 50 testes de RT-PCR, exame bastante específico. Buscamos a presença do vírus através de fragmento na mucosa do sistema respiratório. E em seguida fizemos o exame de sorologia por luminescência, que tem alta capacidade de análise”, disse Funchal.

Amaro Lucio, presidente em exercíciodo Avaí, comunica sobre a redução – Foto: Avaí FC/divulgação/ND

Amaro aproveitou a oportunidade para falar sobre a situação financeira. O presidente em exercício do Avaí, Amaro Lúcio da Silva confirmou que o clube aderiu à Medida Provisória 936, do Governo Federal. Deste modo, a partir de maio, os jogadores do elenco profissional terão os salários reduzidos em 25%, enquanto a redução dos direitos de imagens dos mesmos será de 50%. A validade é de três meses.

A medida adotada pelo clube ainda prevê a suspensão dos contratos das categorias de base por 60 dias.

“Era algo que não tinha como não acontecer, uma vez que tivemos queda nas receitas. Lamentamos, pois não era nossa vontade, mas as circunstâncias do atual momento nos obriga”, comentou Amaro.

“Tomamos a decisão de redução de salários, procurando assim evitar o atraso de salários e demissões”, completou.

Funcionários do clube também foram atingidos com a redução salarial de 50% pelos próximos 90 dias. Os colaboradores que ganham até R$ 3 mil não serão impactados, mas os que recebem acima do valor passam a ter o desconto a partir de maio (pagamento até o quinto dia útil de junho).

Volta

Sobre a possibilidade de retorno do futebol ou a volta aos treinos, Amaro foi direto. “O Avaí Futebol Clube vai respeitar o que determinar, tanto o governo do Estado, quanto a prefeitura”.

Nos últimos dias, houve um rumor e principalmente o desejo do torcedor avaiano de que se o Catarinense for encerrado, que o clube seja declarado campeão porque terminou a fase classificatória em primeiro lugar.

O presidente em exercício deixou a decisão nas mãos da Federação. “Caso não seja possível retomar o Campeonato Catarinense, a Federação Catarinense de Futebol decidirá se haverá campeão ou não”.

+

Avaí