Avaí luta até o fim, mas perde para a Chapecoense por 2 a 1, em Tubarão

Com a derrota, Leão caiu para a quinta colocação na tabela, enquanto a Chape isolou-se na liderança

Cheio de desfalques e com seis jogadores da base no time titular, o Avaí até tentou equilibrar a disparidade técnica com a forte equipe da Chapecoense na base da raça, mas acabou derrotado por 2 a 1, nesta quinta-feira (11), no estádio Aníbal Costa, em Tubarão, pela quarta rodada do Catarinense.

Eduardo Valente/Lancepress/ND

Único gol do Leão foi marcado por Romulo, no segundo tempo

Cleber Santana abriu o placar para o Verdão do Oeste, aos 45 minutos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti. Bruno Rangel ampliou de cabeça, aos 12 da segunda etapa, e Romulo diminuiu aos 32, com um belo gol, mas não foi o suficiente para a reação azurra.

Com a vitória, a Chape isolou-se na liderança com dez pontos e abriu três do segundo colocado, o Criciúma. Já o Avaí permanece com os mesmos quatro pontos e caiu para aquinta colocação.

Na próxima rodada, o Avaí enfrenta o Joinville, domingo, às 17h, na Arena Joinville. No mesmo dia, a Chapecoense visita o Brusque, às 19h30, no Augusto Bauer.  

Além de não poder contar com William, suspenso, e com João Filipe, com uma lesão na coxa esquerda, e Lucas Fernandes, também no departamento médico, o técnico Raul Cabral teve outras duas perdas de última hora: os volantes Judson, com dores no púbis, e Rafinha, que, com um desgaste muscular, iniciou o jogo no banco. Os garotos Braga e Renato Júnior foram os substitutos. Outra surpresa na escalação do Leão foi a presença do atacante Wilker entre os titulares.

O Avaí quase abriu o placar logo aos quatro minutos, com Romulo, que recebeu em profundidade de Diego Jardel, saiu na cara de Danilo, mas chutou em cima do goleiro da Chape. Aos 23, foi a vez da Chapecoense assustar com Ananias, que acertou a trave após cobrança de escanteio de Cleber Santana e falha de Renan. Aos 34, Wilker teve outra grande chance para o Leão, mas também chutou em cima de Danilo.

O gol da Chapecoense veio após Renato derrubar Ananias na área. Cleber Santana cobrou forte no meio e abriu o placar para o Verdão, aos 45. No segundo tempo, Bruno Rangel ampliou de cabeça, após bela jogada de Maranhão e cruzamento de Gil, aos 12.

Após o segundo gol, o técnico Raul Cabral promoveu as entradas de Lucas Chapecó e Tauã nas vagas de Braga e Wilker, respetivamente, e o Avaí cresceu no jogo. Romulo quase fez de bicicleta aos 16, mas Danilo salvou novamente. O Leão só conseguiu diminuir aos 32, com Romulo, após belo passe de Caio César. Mas a Chapecoense soube segurar o resultado até o final e ficou com os três pontos.

Ficha técnica

Local: estádio Aníbal Costa, em Tubarão. Gols: Cleber Santana (CHA), aos 45 do 1º tempo, e Bruno Rangel (CHA), aos 12, e Romulo (AVA), aos 32, do 2º tempo. Amarelos: Caio César e Renato Júnior (AVA) e Cleber Santana, Bruno Rangel, Maranhão e Gil (CHA). Arbitragem: Leandro Messina Perrone, auxiliado por Carlos Berkenbrock e Thiago Americano Labes.

Avaí

Renan; Renato, André, Gabriel e Vitor Costa; Braga (Chapecó), Renato Júnior (Rafinha), Caio César e Diego Jardel; Romulo e Wilker (Tauã). Técnico: Raul Cabral.

Chapecoense

Danilo; Gil, Thiego, Rafael Lima e Dener Assunção; Josimar, Cleber Santana e Maranhão (Silvinho); Lucas Gomes (Nenén), Bruno Rangel (Kempes) e Ananias. Técnico: Guto Ferreira.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Avaí

Loading...