Avaí precisa quebrar ‘tabu’ contra o Brusque para ir à final do Catarinense

Leão não vence a equipe do Vale desde abril de 2019; de lá para cá foram quatro jogos entre as equipes com três vitórias do Marreco e um empate

Apesar da boa atuação, em especial na primeira etapa, o Avaí não conseguiu tirar o zero do placar no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Catarinense contra o Brusque neste domingo (2).

Serrato arrisca de fora da área e manda para fora. Avaí voltou a abusar da má pontaria – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F.CSerrato arrisca de fora da área e manda para fora. Avaí voltou a abusar da má pontaria – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F.C

Agora, para voltar a final da competição após dois anos, o Leão precisará vencer o rival no estádio Augusto Bauer na próxima semana. Como fez melhor campanha no turno, o Brusque joga por um novo empate para se classificar.

Mais do que vencer, o Avaí precisará quebrar um pequeno “tabu” diante do Quadricolor no próximo domingo (9). Já são mais de dois anos, ou 761 dias, desde 3 de abril de 2019, data da última vitória Azurra sobre o Marreco.

Na ocasião, o Avaí aplicou um sonoro 4 a 0 sobre o Brusque, jogando fora de casa, em partida válida pela 17ª rodada do Estadual daquele ano. Julinho, Daniel Amorim, Brizuela e Getúlio marcaram os gols na ocasião.

De lá para cá foram outras quatro partidas entre os clubes, com três vitórias do Marreco e um empate. Somado a isso, nessas quatro partidas, o Leão não marcou um gol sequer sobre o rival, além de perder o título da Recopa Catarinense em plena Ressacada na estreia do técnico português Augusto Inácio, no início de 2020.

Relembre os jogos:

Avaí 0x0 Brusque – 2/5/2021 | Semifinal do Campeonato Catarinense 2021

Brusque 2×0 Avaí – 21/3/2021 | 4ª rodada do Campeonato Catarinense 2021

Avaí 0x1 Brusque – 30/1/2020 | 3ª rodada do Campeonato Catarinense 2020

Avaí 0x2 Brusque – 18/1/2020 | Recopa Catarinense 2020

Ataque volta a esbarrar na má pontaria

Se a defesa tem sido um dos pontos altos do Avaí na temporada, o ataque tem tido problemas para botar a bola para dentro gol adversário. Em 14 jogos na competição até aqui foram apenas 13 gols marcados, média de 0,9 por partida.

Valdívia, cara a cara com Dalberson, perde grande chance para o Avaí – Foto: Frederico Tadeu/Avaí F.CValdívia, cara a cara com Dalberson, perde grande chance para o Avaí – Foto: Frederico Tadeu/Avaí F.C

O problema voltou a ser constatado diante do Brusque no domingo. O Avaí entrou com uma postura agressiva, pressionando a saída de bola adversária e conseguiu, ao menos em três momentos, chegar em superioridade numérica na área do rival.

No entanto, a chamada “tomada de decisão” voltou a falhar. Seja na finalização de Valdívia em cima do goleiro Dalberson quando saiu cara a cara com o arqueiro ou no chute torto do camisa 10 após boa jogada de Lourenço já no fim do primeiro tempo.

Ou mesmo no lance onde Serrato preferiu finalizar ao invés de passar para Valdívia livre, ou quando Giovanni optou por finalizar de muito longe com ao menos quatro opções de passe possíveis para uma melhor construção da jogada. O torcedor coça a cabeça e se pergunta: ainda dá?

Prós e contras para a classificação:

  • Defesa sólida: o Avaí sofreu apenas 6 gols em 16 jogos na temporada (somando os dois da Copa do Brasil);
  • A pressão alta de Claudinei Oliveira funcionou bem no primeiro tempo contra o Brusque e pode ser arma para o jogo de volta;
  • Leão está há 12 jogos invicto (somando Copa do Brasil e Catarinense);
  • Equipe vem tendo dificuldades contra o Brusque nos últimos anos;
  • Baixa média de gols preocupa.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Avaí