Avaí volta a jogar pouco, perde para o Remo e vê líderes dispararem

Leão da Ilha foi até o Pará, para o duelo diante do Clube do Remo e acabou derrotado pelo placar de 2 a 1; time teve atuação preocupante mesmo após uma pausa para dez dias de trabalhos

O Avaí atravessou o Brasil depois de dez dias de treinamento e acabou derrotado pelo Clube do Remo, em Belém (PA), na noite desta quinta-feira (16).

Em jogo válido pela 24ª rodada, o Leão da Ilha desembarcou no Pará com a chance de ingressar no Z4, mas voltou de lá com uma derrota e uma atuação preocupante.

Victor Andrade toca na saída de Gledson para marcar o 1º do Remo contra o Avaí: 2 a 1, no Pará – Foto: Fernando Torres/AGIFVictor Andrade toca na saída de Gledson para marcar o 1º do Remo contra o Avaí: 2 a 1, no Pará – Foto: Fernando Torres/AGIF

História do jogo

O Avaí viajou ao outro lado do Brasil com a chance de reingressar no G4. Mais que isso, teve tempo para percorrer o espaço entre Santa Catarina e o Pará já que, sua última partida, foi a vitória sobre o Vasco, placar de 3 a 1, há dez dias.

Com 37 pontos o Leão da Ilha começou a rodada três atrás do 4º colocado, o CRB. O time de Alagoas, no primeiro jogo da 24ª volta do calendário, estreou com um empate e subiu aos 41 pontos na tabela.

O jogo

Apesar da diferença a vitória se desenhava fundamental para tentar manter uma estabilidade entre os primeiros colocados da competição.

Com a bola rolando o Avaí voltou a apresentar, talvez, sua grande tônica do time de Claudinei Oliveira até aqui, nesta edição de Série B: instabilidade.

Nervoso e, de alguma forma, prejudicado pelo gramado do estádio Baenão, o Avaí até teve mais posse de bola que seu adversário nos primeiros 45 minutos, mas se mostrou pouco produtivo.

Foi punido, inclusive, na primeira etapa. Aos 43’ o atacante Victor Andrade, ex-Santos, recebeu bom passe de Matheus Oliveira e tocou na saída de Gledson: 1 a 0 Remo.

Segunda etapa

Claudinei Oliveira, ciente da necessidade da melhora, deu uma “chacoalhada” em seu elenco, no vestiário. Sem trocas, o time voltou com uma postura mais incisiva. Descolou um pênalti em reflexo a essa pro-atividade.

Com auxílio do VAR o árbitro José Mendonça da Silva Júnior assinalou a penalidade em cima de Copete. Edilson, na marca dos 13’, deixou tudo igual no placar.

Pouco depois, no entanto, uma dupla infelicidade da defesa: Após cruzamento na área o zagueiro Alemão tentou tirar e acabou enganando Gledson que, igualmente, saiu equivocado na bola.

Gol contra e balde de água fria no time do Leão da Ilha.

Como se não bastasse, cinco minutos depois o lateral Edilson recebeu o segundo amarelo e deixou o Avaí com um a menos na partida.

Sem ânimo e criatividade, o Avaí não reuniu capacidade e tampouco organização para buscar o empate.

FICHA TÉCNICA

Remo: Vinícius, Wellington Silva, Rafael Janses, Marlon, Raimar, Arthur, Lucas Siqueira, Marcos Júnior (Pingo), Felipe Gedoz, Matheus Oliveira e Victor Andrade (Lucas Tocantins). Técnico: Felipe Conceição..

Avaí: Glédson, Edílson, Alemão, Betão, João Lucas, Jean Cléber, Bruno Silva, Lourenço, Vinícius Leite (Romulo), Copete (Jonathan) e Getúlio (Renato). Técnico: Claudinei Oliveira.

Local: Baenão, Belém (PA). Data: 16\09\2021. Horário: 21h30. Arbitragem: José Mendonça da Silva Junior. Gols: Victor Andrade aos 43 do primeiro tempo (Remo); Edilson aos 14 do segundo tempo (Avaí); Alemão (contra) aos 26 minutos do segundo tempo (Remo)

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Avaí

Loading...