Claudinei diz que evitará “secar” rivais e elogia entrega do Avaí após vitória

Leão precisa de combinação de resultados na última rodada da Série B para conseguir conquistar o acesso à Série A do Brasileirão

O técnico Claudinei Oliveira elogiou a postura e a entrega dos jogadores do Avaí após a vitória emocionante diante do Guarani já nos acréscimos neste sábado (23). O triunfo mantém o Leão vivo na briga pelo acesso na última rodada da Série B na próxima sexta (29).

Claudinei elogiou a entrega da equipe após a partida – Foto: Reprodução/TV AvaíClaudinei elogiou a entrega da equipe após a partida – Foto: Reprodução/TV Avaí

Para isso, o Avaí precisa vencer o América-MG e torcer para o Juventude perder para o Guarani, em Campinas (SP), e o CSA não vencer o Náutico, em Recife (PE).

Questionado se o Leão irá “ligar o secador” contra os rivais, Claudinei evitou falar sobre os adversários e afirmou que está focado em conquistar uma vitória contra o América-MG.

“Fazer 58 pontos é o que está nas nossas mãos. Se o Guarani vai ganhar do Juventude, se o Náutico vai empatar com o CSA, aí não depende da gente. O que está sob nosso controle é tentar ganhar do América, que é uma grande equipe, foi semifinalista da Copa do Brasil”, disse o treinador.

Sobre o controle que o Guarani teve em boa parte da segunda etapa, o comandante Azurra afirmou que “em nenhum momento mandou a equipe recuar” e que quando se está à frente em uma partida tão decisiva, é “normal que a equipe baixe as linhas em alguns momentos”.

Confira outros trechos da coletiva:

Empenho dos jogadores

CO: Eu agradeço o empenho de todos os jogadores. Até mesmo no jogo com o CRB que fomos desorganizados, nós corremos. A entrega a gente já esperava, o grupo não aceita o resultado negativo. Falei para eles na preleção que em jogos decisivos temos que controlar a ansiedade. Temos que saber lidar com as frustrações do jogo, tivemos vários contra-ataques no primeiro tempo que poderíamos ter feito dois, três a zero. O jogo é assim, erros e acertos. Todo mundo está competindo, todos com sua motivação, seja com mala branca, ou pontuação para o ranking da Copa do Brasil. Nosso objetivo é grande, conquistar o acesso.

Entrada tardia de Jô

CO: Ninguém garante que se eu colocasse o Jô para jogar mais tempo ele teria a mesma força física para desempenhar tão bem seu papel. Achei que no momento não era para abrir muito a equipe porque poderíamos tomar o segundo e perder a chance de conquistar a vitória. Hoje não temos um meia para iniciar o jogo, o Vinícius [Leite] tem jogado nessa função e feito muito bem. O bruno entrou, pisou na área, quase fez gol.

Avaliação da partida

CO: O Guarani tem uma equipe muito boa tecnicamente. Uma equipe dessa sem a pressão do resultado se torna até mais perigosa. A gente soube jogar o jogo, sofremos em algum momento, fomos melhores em outros. Foram 20 finalizações nossas, 22 deles, foi um jogo agradável de acompanhar.

Utilização da base

CO: Com relação a base, eu não gosto de falar muito de mim, mas quem botou o Jô para jogar a primeira vez fui eu, o Caio Paulista fui eu, o Guga fui eu. Às vezes tem que puxar a sardinha para o nosso lado. O Jonathan é mérito do Evando, levou para a série A ano passado e fez gols. O Avaí tem um trabalho muito bem feito na base que precisa ser valorizado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Avaí